13 out 2019

Vacinação para Metapneumovirus Aviário: Coveniência aliada à Proteção

metapneumovirus boehringer
get_the_title



AUTOR(ES)

Filipe Fernando e Tobias Fernandes Filho

1Gerente de Serviços Técnicos - Boehringer Ingelheim Animal Health, 2Coordenador Técnico - Boehringer Ingelheim Animal Health

Diamond V

O metapneumovirus aviário (aMPV) infecta aves de todas as idades e causa um quadro clínico pela infecção no trato respiratório superior (Gough e Jones, 2008) seguido pelo desenvolvimento da “Síndrome da Cabeça Inchada”, decorrente do acúmulo de secreção naso-traqueal com consequente acúmulo infraorbitário, embora a presença de sinais clínicos possa não ocorrer (Cook et al, 1988).

metapneumovirus boehringerA infecção com o AMPV está mais comumente ligada a quadros subclínicos que pioram em casos de co-infecção com outros microorganismos, como vírus e bactérias (Cook e Cavanagh, 2002).

Quadros clínicos em matrizes e poedeiras em fase de produção podem impactar na qualidade da casca dos ovos e na produção (Cecchinato et al, 2012).

metapneumovirus boehringerO aMPV é classificado em quatro subtipos (A, B, C e D), dos quais os subtipos A e B são os únicos presentes no Brasil (Chacón et al,
2011)
.

O sorotipo C é mais prevalente em outros países, como Estados Unidos (Cook e Cavanagh, 2002), e o subtipo D foi isolado na França na década de 80 (Bayon-Auboyer et al, 2000).

Para evitar tais consequências da infecção pelo aMPV, levando em consideração a sua alta prevalência nos plantéis de aves comerciais, é fundamental que seja instituído um programa vacinal robusto, seguro e de fácil administração, que seja capaz de proteger as aves de forma precoce e duradoura, conferindo proteção até o final do ciclo de produção (Ganapathy et al, 2010).

Essa característica de resposta conferida com estirpes vacinais do sorotipo B é ainda mais vantajosa quando o vírus vacinal é proveniente de galinhas, pois a resposta homóloga nesse caso é capaz de acelerar a replicação viral logo após a administração da vacina, resultando em proteção precoce aos animais vacinados.

A resposta imune celular e humoral local contra o AMPV é importante, por isso, é recomendável que sejam utilizadas vacinas contendo estirpes virais de rápida replicação.

Conhecer as diferentes vacinas no mercado e suas respostas é fundamental, visto que mesmo que muito semelhantes os processos de atenuação das estirpes virais resultam em diferentes produtos (Laconi et al, 2019).

No manejo das vacinas vivas durante as primeiras semanas de idade da ave é comum e rotineiro administrar vacinas associadas à diferentes vírus respiratórios, como bronquite (IBV) infecciosa e Newcastle (NDV).

A associação desses agentes vacinais, quando feita obedecendo as boas práticas de vacinação, não impacta na proteção ao desafio por aMPV, embora possa haver redução – ainda que não significativa – nos títulos de anticorpos contra aMPV (Figura 1) (Ganapathy et al, 2006; Tarpey et al, 2007).

metapneumovirus boehringer

Tabela 1. Detecção por RT-PCR de diferentes vírus vacinais após vacinação combinada ou não com os vírus de NewCastle, bronquite infecciosa e a Nemovac® e a média de escore clinico em grupos não vacinados e vacinados seguido do desafio com aMPV aos 21 dias pós vacinação. Não foram observados sinais clínicos nas aves vacinadas pelas diferentes vias de aplicação.

metapneumovirus boehringer

A vacinação pode ser realizada por diferentes vias de aplicação:

Vacinação via spray

Via ocular

Via água de bebida

Dentre esses métodos, todos eficientes, destaca-se a conveniência e praticidade da vacinação via água de bebida que a Nemovac® proporciona, aliada a mesma proteção das vias óculo-oral e spray (Figura 2).

metapneumovirus boehringer

Figura 2. Título de anticorpos (ELISA) para aMPV em aves não vacinadas ou vacinadas pelas vias óculo-oral, spray ou água de bebida. As aves foram desafiadas aos 21 dias de idade e dez dias após o desafio os títulos de anticorpos foram significativamente maiores em relação aos grupos não desafiados.

A vacinação via água de bebida demanda menor custo com mão de obra e menor tempo de vacinação, visto que, uma vez preparada a solução vacinal, as aves devem consumir o volume de vacina correspondente ao número de doses em cerca de uma hora.

A conveniência e eficácia de proteção (Ganapathy et al, 2010) da aplicação via água de bebida também proporciona uma fácil personalização das idades a se administrar a vacina, que pode variar de acordo com o programa vacinal vigente e possíveis interferências com outras vacinas virais e também com a pressão de infecção de cada população.

Para atender às demandas de proteção precoce, praticidade e conveniência no programa de vacinação com vacinas vivas para aMPV, a Boehringer Ingelheim apresenta a vacina Nemovac®, composta por uma estirpe viral do subtipo B e de originária de galinhas.

metapneumovirus nemovacSua alta velocidade de replicação confere não só maior rapidez na proteção do plantel a partir da primeira dose, como alta capacidade de replicação, altos títulos de anticorpos e persistentes e menor interferência das vacinas vivas de IBV e NDV quando administradas simultaneamente.

Nemovac® destaca-se por ser uma ferramenta na prevenção de quadros clínicos respiratórios e de queda de qualidade de casca de ovos decorrentes da infecção por aMPV, por conferir alto nível de proteção de forma precoce.

metapneumovirus nemovac boehringer

 




MERCADO +

DataProdutoValor
07/08/2020 Congelado +
(kg)
R$ 4,94
07/08/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 4,94

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
27 - 31/07/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 83,91
R$ 104,32

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Junho 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies