14 mar 2017

Relatório USAPEEC aponta impacto econômico de IAAP no Tennessi



Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

Em um comunicado enviado à imprensa, a USA Poultry and Egg Export Council (USAPEEC) informou que, pela primeira vez em 14 meses, foi detectado um caso de Influenza Aviária de Alta Patogenicidade (IAAP) numa granja avícola nos Estados Unidos. Este novo incidente, que ocorreu em uma granja de frangos em Lincoln County (Tennessi), tem implicações para os exportadores avícolas dos EUA.

Felizmente, a maioria dos parceiros comerciais, seguindo as diretrizes estabelecidas pela OIE, implementou as medidas necessárias para responder a este incidente. Além disso, o APHIS (Animal and Plant Health Inspection Service) e o FAS (Foreign Agriculture Service), ambos órgãos ligados ao Serviço de Inspeção Sanitária Animal e Vegetal do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, estão intensificando suas ações para proteger o comércio com outros países.

Vários casos de Influenza Aviária foram detectados em dezenas de países nos últimos meses. Europa, Ásia e África assistem a um aumento na sua prevalência. A OIE informa que o vírus já foi relatado em 77 países desde o início de 2014.

Com base em protocolos atuais, a Coreia proibiu a importação de todos os produtos não processados de aves e ovos frescos, incluindo ovos para incubação e pintos de um dia. E está colaborando com os Estados Unidos no desenvolvimento de um plano de regionalização que limita qualquer proibição da Coreia para o estado/município ou zona geográfica afetados ao redor da granja envolvida. Apesar do embargo, a Coreia ainda permite a importação de ovoprodutos pasteurizados e de carne de frango cozida.

A USAPEEC assegura que todas as medidas necessárias estão sendo implementadas para evitar a propagação do vírus. As aves da granja afetada foram imediatamente abatidas e foi estabelecida uma zona de quarentena em torno dela, onde todas as aves estão sendo amostradas. Além disso, estão reforçando as medidas de Biossegurança.

Se trata de uma questão de Saúde Animal, que não afeta a segurança alimentar. Todos os rebanhos estão sendo analisados antes do abate, com resultados conhecidos antes do processamento das aves. Se um rebanho produz resultados positivos, imediatamente são abatidas e devidamente descartas, de modo que nenhuma ave infectada passe para a cadeia alimentar. Ainda assim, não há nenhuma evidência de transmissão da Influenza Aviária através de carne de frango, desde que o alimento seja devidamente preparado.

Para mais informações: www.usapeec.org

Diamond V


NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Julho 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies