21 mar 2018

SP tem 57% dos estabelecimentos avícolas com registro veterinário

Fernando Buchala Registro Veterinário Portaria CDA - 11 Congresso de Ovos


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

No estado de São Paulo, 57% dos mais de 3,3 mil estabelecimentos avícolas estão com o registro veterinário efetivado, enquanto outros 42% estão em processo de finalização do registro. A informação foi divulgada hoje (21/3) pelo Coordenador da Defesa Agropecuária (CDA) do estado, Fernando Gomes Buchala, durante o XVI Congresso de Ovos da APA.

O prazo final para solicitação do registro foi o dia 3 de março. Para obter o registro, as granjas precisam comprovar o cumprimento das normas de biosseguridade, como a instalação de telas e outras medidas contidas na Instrução Normativa do Mapa nº 56/2007, voltada à prevenção de doenças como a influenza aviáriaDoença de Newcastle e salmoneloses.

Segundo Buchala, o prazo final para os estabelecimentos avícolas em fase de registro realizarem o telamento é 11 de agosto de 2018.

“A adoção dessas medidas de biosseguridade é um ganho muito produtivo para esse setor da cadeia avícola, isso vai mudar nosso sistema de produção”, salientou Buchala.

Legislação Unificada

O Coordenador da Defesa Agropecuária paulista também anunciou a publicação, no Diário Oficial de hoje (21/3), da Portaria CDA – 11, que unifica a base legal que atende todo o setor avícola.

A Portaria passa a englobar o Programa de Controle e Erradicação das Salmoneloses, das Micoplasmoses e da Doença de Newcastle e de Prevenção e Combate da Influenza Aviária.

Com isso, abrange as exigências a serem cumpridas pelos estabelecimentos avícolas para controles permanente e eventual, assim como o Sistema de Gestão de Defesa Animal e Vegetal (GEDAVE).

Também foram integradas as normativas que regulam a adoção da Guia de Trânsito Animal Eletrônica (e-GTA) em todo o estado e as normas técnicas para certificação de núcleos e estabelecimentos avícolas como livres de Salmonella Gallinarum e Pullorum e livres ou controlados para Salmonella Enteritidis e Typhimurium.

A portaria passou a abranger também outras oito Instruções Normativas sobre questões como controle para micoplasmose aviária, certificação de livre para MycoplasmaSynoviae para matrizes e frangas de recria e gestão de risco diferenciado. Segundo Buchala, a referida Portaria se auto atualiza em relação às legislações federais e estaduais vigentes.

Direto de Ribeirão Preto




MERCADO +

DataProdutoValor
23/11/2020 Congelado +
(kg)
R$ 6,23
23/11/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 6,38

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
16-20/11/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 101,96
R$ 123,72

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies