nov 2019 / Manejo & Bem Estar / Artículos

Novo sistema de alimentação por prato. A melhor alternativa ao tratamento dos bicos

sistema de alimentação por pratos tratamentos dos bicos
Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

Nos últimos anos, dedicar-se aos tratamentos dos bicos realizados nas reprodutoras foi um tema candente para a Roxell. Isso resultou no recente lançamento do inovador conceito de desgaste natural do bico.

A Roxell responde a cinco perguntas sobre esta duradoura solução, as novas tendências do mercado e as normativas relativas ao bem-estar animal.

alimentação por prato tratamentos dos bicos

A questão do bem-estar animal adquiriu cada vez mais relevância em todo o mundo. Como vêm trabalhando as empresas como a Roxell em seus produtos, quanto a essa questão?

A Roxell vem desenvolvendo sistemas de alimentação para aves e suínos há 50 anos. Por isso tem sido testemunha do alcance do crescimento do setor por todo o mundo.

Os avicultores se aproximam da Roxell e continuam a fazê-lo porque querem investir em crescimento e eficiência para satisfazer a crescente demanda por carne.

'
'

Nos últimos anos vimos como, efetivamente, aumentou a sensibilização sobre o bem-estar animal entre os atores do setor em todo o mundo. A indústria avícola nunca havia estado tão preparada para adaptar soluções que melhorem o bem-estar dos animais. A Roxell está extremamente satisfeita por isso.

No entanto, a Roxell sempre se voltou ao bem-estar animal. Isso pelo fato de os animais saudáveis e sem estresse crescerem melhor e os avicultores obterem melhor rendimento do seu trabalho.

Nosso departamento de inovação considera que a natureza deve ser utilizada como referência para o desenvolvimento de novas soluções de alimentação. Por exemplo, os suínos são animais muito sociais que gostam de viver e comer juntos por natureza.

Por isso, a Roxell desenvolveu um prato de alimentação redondo que promove a boa convivência entre os suínos. Outro exemplo de uma solução respeitosa para com os animais é o desgaste do bico.

Um ano depois do lançamento deste produto, o setor avícola confirmou que se trata de uma alternativa perfeita ao tradicionalmente doloroso tratamento do bico.

A prática de cortar e/ou desgastar os bicos das aves foi proibida na Europa e países como os Estados Unidos?

As normas relativas ao bem-estar animal mudam conforme o país. O corte mecânico com “lâmina quente” e o tratamento do bico por infravermelhos foram proibidos em um quarto dos países da UE. Tais práticas também foram proibidas na Austrália.

Outros países estão trabalhando na proibição do tratamento do bico em reprodutoras e poedeiras comerciais. A curto prazo, a lista de países com proibições não fará outra coisa senão crescer.

No entanto, independentemente da legislação, cada vez há mais varejistas em todo o mundo que adaptam seus padrões para os ovos. A etiqueta “respeito aos animais” é cada vez mais importante.

Às vezes, tal transição a um cenário sem tratamentos dos bicos, ocorre de forma repentina. As preocupações dos avicultores sobre a bicagem de penas e o canibalismo entre os frangos voltam a ser muito reais.

Com o desgaste natural do bico, a Roxell satisfez essa demanda específica do mercado. Trata-se de uma alternativa econômica para os tratamentos dos bicos e atende a legislação relativa ao bem-estar animal.

Poderia explicar o que é e como funciona o desgaste natural do bico?

O desgaste natural do bico é uma solução incorporada aos atuais pratos de alimentação ovalados para reprodutoras: Vitoo, KiXoo, Boozzter.

O fundo do prato de alimentação foi equipado com uma base rugosa metálica. Cada vez que os frangos comem, os bicos roçam a estrutura rugosa do prato inferior.

Como consequência, o crescimento do bico é controlado de forma natural e os frangos desenvolvem bicos muito redondos. Foram realizados testes intensos durante 2 anos antes de seu lançamento.

Queríamos garantir que poderíamos comercializar uma solução efetiva e sustentável. E, como podemos ver agora, foi um sucesso.

sistema de alimentação por prato tratamentos dos bicos

Quais as principais vantagens de utilizar o desgaste natural do bico?

Sem dúvida, os tradicionais tratamentos de bicos já não são necessários quando se utiliza o desgaste natural do bico.

Estes métodos requerem um intenso trabalho, muito tempo e constantes gastos. Portanto, acabar com estes métodos gera benefícios imediatos para os produtores, ou incubatórios.

alimentação por prato tratamentos dos bicosNo entanto, ainda há mais. Os frangos não bicam mais as penas e estão menos expostos ao estresse e infecções. Isso reduz facilmente a mortalidade dos frangos em 2%.

Também observamos melhor uniformidade nos aviários que utilizam o desgaste natural do bico.

A saúde dos pintos não se deteriora após o tratamento do bico. A saúde geral dos animais melhora e é mais uniforme.

Finalmente, a fertilidade é maior, o que significa mais ovos e mais pintos de um dia por galinha.

Além disso, também representa economia de alimento, considerando que, com os bicos redondos, desperdiça-se menos comida.

Temos resultados que demonstram a possibilidade de economia de até 3g de ração por ave ao dia.

Analisado de forma conjunta, a economia de custos e rendimento adicional significam que, em 2 anos, pode-se recuperar facilmente o investimento no desgaste natural do bico. Conforme a situação, pode até ser antes.

alimentação por prato tratamentos dos bicos

O desgaste natural do bico é uma solução desenvolvida pela Roxell? O produto é distribuído em todo o mundo?

A equipe de inovação da Roxell é a única responsável pelo desenvolvimento do desgaste natural do bico. Durante os testes também participaram empresas de reprodução como Aviagen, Hubbard e Cobb. O produto está disponível em todo o mundo e também pode ser pedido a qualquer distribuidor da Roxell.

Também é possível contactar a Roxell para obter mais informações.

sistema de alimentação por prato tratamentos dos bicos
alimentação por prato tratamentos dos bicos

Conteudo da aviNews Brasil
Ed. Setembro 2019

ATUALIDADE

CADASTRO GRATUITO

Revista Digital

Boletins Semanais

Acesso aos PDFs




Revista aviNews Brasil
Ed. Dezembro de 2019

Consultar outras edições