julho 2019

Sete conselhos fundamentais para o manejo da ventilação em túnel

Neste artigo, dois renomados especialistas apresentam as melhores dicas para um sistema de ventilação perfeito!


1.- A uniformidade na densidade de aves por todo o galpão é indispensável para diminuir o estresse devido ao calor

Quando trabalhamos com ventilação em túnel é muito comum observarmos uma diferença na densidade de 30%, ou mais, entre a área dos exaustores e a área dos painéis de evaporação.

Mesmo com uma velocidade do ar suficiente, esta diferença na densidade provocará uma variação na temperatura corporal de 1 °C ou mais –Figura 1 e 2–.

ventilação
ventilação

A combinação da temperatura corporal elevada e o acesso limitado a bebedouros/ comedouros provoca redução no crescimento da ave

Geralmente, as aves que se encontram no extremo do painel de evaporação pesam menos do que aquelas que se encontram no extremo dos exaustores. Se conseguirmos manter a uniformidade da densidade no galpão, poderemos fazer com que o ar seja, em média, entre 1,6 °C e 2,8 °C mais fresco, o que pode ajudar a aumentar o peso das aves que se encontram na área do extremo do painel.

ventilação2.-Os longos períodos de escuro noturno podem aumentar o estresse devido ao calor em épocas quentes

Quanto mais curto for o período de luz, mais ativas estarão as aves, já que elas tentarão consumir o alimento e a água de que precisam em um menor espaço de tempo. O aumento na atividade e na proporção do consumo de alimento resultará em maior produção de calor durante as horas de luz, aumentando a temperatura corporal da ave, o que pode provocar estresse devido ao calor.

Temperatura corporal durante a noite

noite porque as aves permanecem sentadas por mais tempo. Embora muitos considerem um problema significativo que as aves fiquem sentadas durante o dia, o fato é que elas são muito mais ativas em relação à sua atividade noturna.

Quando as luzes se apagam, as aves se sentam e a temperatura corporal, em geral, aumenta em 0,5 °C ou mais, à medida que a ave deixa de perder calor pela parte inferior por estar sentada na cama –Figura 3. Quanto mais tempo a ave ficar sentada, mais tempo sua temperatura corporal permanecerá elevada, o que aumenta a probabilidade de seu crescimento ser afetado.

ventilação

3.-Os paineis de evaporação devem ser programados para começar a operar a 29,4 °C e não a 26,7 °C

Durante épocas quentes e úmidas, quando a temperatura do galpão é de 26,7 °C, em geral a umidade relativa externa é superior a 80%. Ligar os painéis de evaporação sob estas condições, somente diminuirá a temperatura em 1,0 °C e fará a umidade relativa aumentar para 90% , ou mais durante as manhãs e à noite –Figura 4.

ventilação

É importante levar em conta, que o sistema respiratório da ave age como um sistema de evaporação interno, ajudando a eliminar cerca de 50% do calor do animal

Quando os sistemas de evaporação do galpão saturam o ar que entra, reduzem drasticamente a efetividade do sistema de resfriamento evaporativo próprio da ave.

Ao retardar o acionamento dos painéis de evaporação para quando a temperatura atingir 29,4 °C, a umidade relativa externa será menor quando os painéis forem acionados, diminuindo mais a temperatura do galpão, a umidade relativa e aumentando o resfriamento das aves.

3.-Durante o último terço da vida do lote, concentre-se no manejo noturno, tanto quanto no manejo diurno

Os exaustores devem ser configurados para ficarem ligados até a temperatura do galpão diminuir 1 °C abaixo da temperatura desejada. Se mantivermos a velocidade do ar, não somente teremos um melhor manejo da temperatura durante a noite, mas também será mais fácil manejar temperaturas altas no galpão no dia seguinte.

As temperaturas noturnas em torno de 23,8 °C, somadas a uma umidade relativa próxima a 100%, podem ser extremamente estressantes para as aves com idade próxima à comercialização. Apesar de a temperatura ser menor durante a noite, a umidade pode ser de 10 a 20% maior nesse período, o que pode aumentar a temperatura efetiva entre 2,8 °C e 5,5 °C.

A temperatura corporal da ave aumenta quando as luzes se apagam. A combinação de todos esses fatores, faz o uso dos exaustores ser tão importante de noite, quanto de dia.

A Figura 5 ilustra a temperatura corporal profunda de uma ave durante condições quentes em um galpão com velocidade do ar mínima. Durante os dois primeiros dias, as temperaturas diurnas ficam em torno de 29,4°C e as noturnas caem para cerca de 23,9 °C. Durante as horas mais quentes, a temperatura corporal da ave se aproxima a 43,9 °C — de 44,4 °C a 46,7 °C é considerada uma temperatura letal para a ave —, e à noite cai para aproximadamente 42,8 °C — de 40,5 °C a 41,1 °C é considerada normal

ventilação

No terceiro dia, a temperatura do galpão cai para 20 °C, diminuindo a temperatura corporal para níveis normais.

 

Devido ao sistema evaporativo não funcionar durante a noite, é impossível reduzir a temperatura do galpão para 20 °C, principalmente quando no exterior ela for de 23,9 °C. Mantendo a velocidade do ar alta durante a noite, é possível eliminar o calor da ave nesse período, diminuindo a temperatura corporal e melhorando, assim, o conforto da ave durante a noite e também durante o dia.

Apesar de a temperatura do galpão ter subido para 29,4 °C — igual à do dia anterior —, a temperatura corporal ficou 1 °C mais baixa

ventilação

ventilação5.-No último terço da vida do lote, na dúvida, ligue mais exaustores

Quando a temperatura do galpão chegar a 23,9 °C, ou mais, você não prejudicará as aves proporcionando velocidade do ar. O frango de corte com idade próxima da comercialização tem capacidade fisiológica para resistir a um galpão “fresco”. As aves possuem uma cobertura de penas com um alto valor R — isolamento —, uma proporção baixa de área de superfície: volume e, diferentemente dos humanos, produzem 11 vezes mais calor por cada quilo de peso.

Um frango de corte com idade próxima ao abate prefere uma temperatura muito mais fria do que muitos imaginam

  • Os pesquisadores mostram que operar um galpão 5,6 °C mais frio que o considerado normal durante o último terço da vida do lote – dia 27, 16,7°C; dia 39, 13,9 °C -, reduziu o peso em apenas 0,03 kg (3,60 kg a 3,57 kg), mas melhorou a conversão alimentar em 6 pontos (1,71 vs 1,76) – Zahoor, et.al., 2016.
  • Inclusive, com uma velocidade do ar comum de 182 a 213 m/min (3,03 a 3,55 m/seg – ou 600 a 700 pés/min), é altamente improvável que a temperatura efetiva possa diminuir para os níveis antes mencionados – dia 27, 16,7 °C; dia 39, 13,9 °C) -, a ponto de prejudicar as aves.

6.- Os sensores de temperatura são uma “forma precária” de medir o conforto da ave em épocas quentes

Embora a temperatura do galpão indicada pelos sensores não mude ao ligar ou desligar um dos exaustores, isso não significa que a temperatura efetiva não esteja mudando.

A Figura 7 é uma imagem termográfica capturada em um galpão com todos os exaustores funcionando, com aves próximas à idade de abate. A temperatura do ar era de 26,1 °C e a temperatura média da superfície corporal das aves era de 29,5 °C.

ventilação

Desligamos três exaustores e a velocidade do ar diminuiu para 2 m/s –Figura 8. Embora a temperatura do ar na parte superior tenha variado muito pouco, a redução da velocidade do ar fez com que menos calor fosse removido entre as aves, o que resultou em um aumento da temperatura da superfície corporal das aves em aproximadamente 2,2 °C. Dessa forma, o conforto térmico das aves em épocas quentes é determinado pela velocidade do ar, densidade e umidade, mais que pela temperatura

Geralmente temos mais controle sobre a velocidade do ar, por isso, não tenha medo de usá-la

ventilação

7.-Frangos de corte com idade próxima à do abate… não se preocupe se as aves se sentarem quando a velocidade de ar aumentar repentinamente

A atitude das aves se sentarem ao aumentar repentinamente a velocidade do ar é uma reação natural. As aves não se sentam porque sua temperatura cai, mas sim em resposta a uma alteração no ambiente. A mesma coisa ocorre quando há chuva forte.

O aumento do ruído assusta as aves momentaneamente e elas se sentam. Se a temperatura do ar estiver próxima a 23,9 °C, as aves não estarão frias. Em ambos os casos, depois de acostumar-se à alteração, as aves começarão a ficar de pé, comer e tomar água.

Figura 9. A reação natural da ave ao movimento do ar é sentar-se ventilação

Figura 9. A reação natural da ave ao movimento do ar é sentar-se

 

 

 

Conteudo da aviNews Brasil
Ed. Junho 2019

Diamond V

ATUALIDADE

NEWSLETTERS

Revista Digital, Boletins Semanais, Acesso aos PDFs

Cadastro

Revista aviNews Brasil
Ed. aviNews Brasil Junho 2019