27 fev 2019

Comitê Técnico de Programas de Autocontrole é instituído

SDA Mapa Portaria Autocontrole Inspeção


Diamond V

Comitê Técnico de Programas de Autocontrole foi instituído por meio da Portaria 24, da SDA (Secretaria de Defesa Agropecuária) do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), na segunda-feira (25/2).

O objetivo é promover a articulação de órgãos e entidades públicas e privadas para implementar programas de autocontrole a serem aplicados nos estabelecimentos regulados pela legislação da defesa agropecuária do país.

“O comitê técnico visa criar um ambiente institucional para debater e identificar quais são as cadeias ou os ramos do setor regulado, onde se possa avançar no autocontrole”, explicou o secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, José Guilherme Leal. “A partir dessa definição criaremos subcomitês específicos para trabalhar tecnicamente questões que possam gerar alterações normativas”, completou.

O grupo deverá propor a implementação, monitoramento e avaliação dos programas de autocontrole, identificar os atos normativos necessários para implementação de seus objetivos, apoiar a articulação necessária à execução de ações conjuntas, como troca de experiência e capacitação, e sugerir subcomitês para temas específicos.

Com atuação de caráter permanente e de cunho técnico e consultivo, o comitê será integrado por representantes do Dipoa (Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal), do Dipov (Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal), do DDIA (Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas), do DSA (Departamento de Saúde Animal e Insumos Pecuários) e do DSN (Departamento de Serviços Técnicos e do Departamento de Suporte e Normas).

Os representantes da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), CNI (Confederação Nacional da Indústria) e da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) poderão ser convidados para participarem das discussões.

autocontrole na inspeção de produtos de origem animal foi tema de encontros realizados na semana passada em Brasília e em São Paulo. No encontro com  representantes de 16, dos 26 estados e o Distrito Federal integrantes do Fonesa (Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária), José Guilherme Leal destacou que “é preciso delimitar as atribuições das empresas neste sistema e as do Ministério, que são voltadas à sanidade e à segurança alimentar”.

Esse conteúdo foi útil para você? Cadastre-se para receber nossa newsletter semanal!

Com informações da Assessoria de Imprensa do Mapa



NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Abril 2021

ARTIGOS DA REVISTA

img13

Por Felipe Lino Kroetz Neto

View more


 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies