Santa Catarina fatura US$ 2 bi com exportação de carnes em 2019

BRF Lajeado (RS) descredenciada exportar carne de frango a Arábia Saudita

Com acesso aos mercados mais exigentes do mundo, Santa Catarina amplia exportação de carnes e chega a um faturamento de US$ 2 bilhões em 2019. Carro chefe das exportações catarinenses, o agronegócio aumentou em 20,2% a exportação de carnes suína e de frango este ano, gerando receitas 25,6% maiores.

BRF Lajeado (RS) descredenciada exportar carne de frango a Arábia Saudita exportação de carnes

De janeiro a agosto, Santa Catarina vendeu 909,2 mil toneladas de carne de frango para o mercado externo – isso representa 33,4% de todo volume exportado pelo país e um aumento de 20% em relação ao mesmo período de 2018.

Ao longo do ano, o estado ampliou os embarques para mercados importantes como: Japão (+6,3%), China (+13,7%), Emirados Árabes (+46,2%) e Arábia Saudita (+32,3%), chegando a um faturamento de US$ 1,58 bilhão.

“As exportações do agronegócio catarinense vêm numa crescente. Mercados importantes estão aumentando as compras e a tendência é de que essa onda continue no restante do ano. O cenário internacional é muito favorável para Santa Catarina, um estado que investe muito na saúde dos animais, na defesa agropecuária e que é reconhecido pela qualidade dos seus produtos. Essa é uma conquista de todos os catarinenses”, destaca o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa.

Carne suína

carne suína

As exportações de carne suína também mantém o crescimento ao longo do ano. De janeiro a agosto, Santa Catarina respondeu por 57,7% dos embarques nacionais – totalizando 266 mil toneladas, um aumento de 20,5% em relação ao ano anterior.

A China, principal mercado de Santa Catarina, responde por 41,8% do faturamento com as exportações de carne suína em 2019. O estado já embarcou 104,8 mil toneladas com destino ao gigante asiático e a tendência é de que esse volume aumente ainda mais.

“O setor segue com boas expectativas para este ano, uma vez que a China deve continuar aumentando suas importações de proteínas de origem animal, em função da drástica redução no rebanho suíno causada pelo surto de Peste Suína Africana que o país atravessa. Nesse cenário, o Brasil, e em especial Santa Catarina, possui condições de atender parte dessa demanda adicional, tendo em vista a competitividade dos seus produtos e as boas condições sanitárias da produção animal”, explica o analista do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), Alexandre Giehl.

Além da China, outros compradores seguem ampliando as importações. O Chile, por exemplo, já adquiriu 29,9 mil toneladas da carne suína catarinense este ano – 46,6% a mais do que no mesmo período de 2018.  O estado também retomou as exportações para a Rússia e os volumes já chegam a 7,5 mil toneladas.

Os números são divulgados pelo Ministério da Economia e analisados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural




MERCADO +

Data Produto Valor
22/05/2020 Congelado +
(kg)
R$ 4,26
22/05/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 3,91

* ORIGEM BASTOS (SP)
Data Produto Valor
11/05 - 15/05/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 104,62
R$ 124,12

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

Carlos Cogo

Expectativas para Avicultura e Suinocultura são de acomodação de custos, crescimento de produção e de exportações

exportaçoes carne de frango

Exportações de carne de frango mantém alta de 5,1% em 2020

brf arábia saudita

BRF compra fábrica saudita de processamento em acordo de US$ 8 mi

Tereza Crisitna sanidade

Sanidade de alimentos será grande preocupação do mundo após Coronavírus, diz ministra

frango desossado

Frango desossado começa a desaparecer nos EUA

En mayo, Brasil exportó mayor volumen de carne de pollo desde agosto 2018 santa catarina

Agronegócio freia impacto nos pequenos negócios do Oeste de SC

marcos jank food safety

Debate mundial deverá se voltar à segurança dos alimentos, diz Marcos Jank

índice de preços ovos huevos

Ovos e carne bovina puxam para cima Índice de Preços ao Produtor

Marcos Jank

aviNews Brasil entrevista Marcos Jank hoje (22/4) no Instagram

produtores rurais

Governo anuncia medidas econômicas para ajudar produtores rurais afetados pela pandemia do Coronavírus

REVISTA

 


Consultar outras edições


aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.