03 nov 2017

Rússia aplicará maior controle a seis empresas cárneas brasileiras

Rusia aplicará mayor control a seis compañías cárnicas brasileñas Rússia


AUTOR(ES)

María de los Angeles Gutiérrez

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

O Serviço Federal de Controle Veterinário e Fitossanitário da Rússia (Rosseljoznadzor) comunicou que fará imposição de um regime de controle adicional aos produtos cárneos provenientes de seis empresas brasileiras, cujos produtos não correspondem às normas veterinárias e sanitárias daquele país.

“O Rosseljoznadzor tomou a decisão de reforçar o controle da produção de seis empresas brasileiras autorizadas a fornecer produção cárnea ao território da Rússia, o reforço do controle se dá a partir da descoberta de que os alimentos fornecidos não correspondiam às exigências legislativas”, manifestou a entidade.

No portal do Rosseljoznadzor são indicadas as empresas afetadas e  quais produtos foram restringidos (carne de ave, suína e bovina).

Para o caso de uma empresa das empresas que está temporariamente restringida, como se pode observar no site do Rosseljoznadzor, serão recebidos os produtos enviados antes de 15/11/2017 à Federação Russa. A decisão de admitir tais mercadorias será tomada como de costume, seguida de um monitoramento obrigatório dos indicadores de segurança (para o grupo de risco identificado).

Além disso, a entidade advertiu que se forem detectados novos problemas com a produção que essas empresas enviam à Russia, os abastecimentos deverão ser temporariamente vetados – Sputnik.

A Rússia é o quinto maior importador de cárneos e subprodutos de carne do Brasil.

Em agosto de 2017, a Rússia impôs restrições aos fornecimentos de carne de aves da empresa brasileira Ad’oro S/A, onde foi detectada (violação de detecção /superação do controle remoto) toxicidade e presença de tipos enteropatógenos de Escherichia coli. Em relação à empresa Rio Branco Alimentos S/A., o tipo de produto no qual foram detectadas substâncias proibidas e nocivas foi a carne de frango “parte de carcaças desossadas congeladas”. A entidade fiscalizadora detectou (violação de detecção /superação do control remoto) a presença de patógenos, incluindo Salmonella.

Nessa ocasião, as autoridades brasileiras valorizaram especialmente o fato de a Rússia não ter colocado barreiras totais à importação de carne brasileira, quando em março se difundiu o escândalo da Operação Carne Fraca.

Diamond V


NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Julho 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies