15 nov 2017

Brasil: Rastreabilidade de produtos cárneos com tecnologia blockchain

Brasil: Trazabilidad de productos cárnicos con tecnología blockchain


AUTOR(ES)

María de los Angeles Gutiérrez

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

Em nota enviada à imprensa, a IBM informa que a BRF, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, e a rede varejista Carrefour se uniram à IBM Brasil para desenvolver o projeto “Food Tracking”, de rastreabilidade de produtos através da tecnologia blockchain. A intenção é informar ao consumidor, de maneira simples e objetiva, a procedência dos alimentos, considerando todas as etapas do negócio: produtiva, comercial e logística. O projeto foi desenvolvido na Garagem 11.57 – um espaço criado pela IBM para acelerar as inovações e aplicativos na nuvem.

De acordo com Regina Nori, líder de soluções técnicas da IBM Brasil, a preocupação com a segurança alimentar e a confiabilidade da origem dos alimentos vem crescendo em nível mundial. “No Brasil, BRF e Carrefour estão otimistas com o potencial da tecnologia blockchain para atrair mais visibilidade e atenção à conformidade e qualidade dos processos”, explica.

A fase inicial, que também busca identificar oportunidades e dimensionar os desafios na aplicação da solução tecnológica, contempla um lote específico de lombo suíno congelado e cortado da marca Sadia. O projeto utilizando a plataforma Blockchain da IBM, baseado na Hyperledger Fabric da Linux Foundation, durou oito semanas e o produto foi comercializado em hipermercados da rede em São Paulo (SP).

“Como a produção e a distribuição acontecem em grande escala, em vários países e envolvem inúmeros parceiros de negócios, vimos a oportunidade de melhorar as atuais soluções de rastreabilidade para uma plataforma mais colaborativa e segura, que permite certificar os produtos e garantir a qualidade do campo até o consumidor. No experimento realizado com o Carrefour e a IBM, o blockchain surgiu como uma alternativa viável para atender essas necessidades”, destacou o vice-presidente da área de tecnologia da BRF, Ney Santos.

A partir da leitura do código QR fixado na embalagem, o consumidor terá acesso a informações detalhadas das etapas de produção, distribuição e disposição do produto nas prateleiras dos mercados.
O Carrefour já possui diversos programas de certificação, qualidade, rastreabilidade socio-ambiental e de segurança alimentar no Brasil. Em linha com estes compromissos, o sistema blockchain amplia a garantia de qualidade dos produtos que comercializa em todo o país, oferecendo outra ferramenta aos clientes que se preocupam cada vez mais com a origem dos alimentos que consome.

O que é a tecnologia Blockchain?
Blockchain é uma tecnologia utilizada para fazer transações de forma confiável e segura. Neste modelo de negócio, é possível que um grupo de instituições ou indivíduos crie um registro único de informação que será compartilhado nesta cadeia, em bloqueios, com aplicação em todas as áreas de negócios onde haja algum tipo de transferência de ativo, tangível ou intangível. Tudo isto é suportado por uma nuvem computacional.

Isto permite aos membros de um complexo ecossistema, como a indústria de consumo, utilizar esta rede de cadeias de bloqueios, por exemplo, para rastrear produtos contaminados em um curto espaço de tempo para garantir a remoção segura das prateleiras das lojas e reduzir o risco de propagação de enfermidades.

No contexto da indústria de produtos de consumo, o Blockchain estabelece um ambiente confiável para todas as transações nas quais os participantes: produtores, fornecedores, processadores, transportadores, distribuidores, varejistas, reguladores e consumidores podem obter acesso permitido a informação condensada e confiável sobre a origem e o estado dos alimentos.

Regulação do governo
No início de setembro, o Governo Brasileiro criou um plano, “O melhor do Agro Brasileiro”, no qual incita a indústria do agronegócio a ser mais transparente e garantir a qualidade de seus produtos, promovendo a agropecuária nacional globalmente. Com a adoção de tecnologias como a Blockchain, muitos planos de ação para a sustentabilidade e garantia produtiva do agronegócio brasileiro deixarão de ser colocados em jogo, fortalecendo a imagem desse setor em todo o país.

Com o uso da tecnologia Blockchain, malversações como as detectadas pela chamada “Operação Carne Fraca”, difundida em março deste ano pela Polícia Federal, seriam impossíveis de ser realizadas. Na ocasião, a operação descobriu diversas irregularidades praticadas por frigoríficos, entre estas a adulteração dos prazos de validade de alimentos cárneos e o uso de insumos proibidos em embutidos.

Diamond V


NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Julho 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies