aviNews, la revista global de avicultura

Produtoras de carne de frango recebem selo Agro+ Integridade

Autor/es: Priscila Beck

Contenido disponible en: Español (Espanhol)

Duas empresas produtoras de carne de frango e derivados estão entre as onze, que receberam o Selo Agro+ Integridade 2018 do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). O Selo Agro + Integridade é um reconhecimento a empresas que adotam práticas de governança e gestão, capazes de minimizar riscos de ocorrência de desvios de conduta e que seguem a legislação, em especial a Lei Anticorrupção (Lei 12.846, de 1º de agosto de 2013).

Junto com outras nove empresas, a Pif Paf Alimentos SA e Rivelli Alimentos SA, assinaram o pacto pela integridade, ética, sustentabilidade e de uso adequado do selo, que pode ser usado em produtos, sites comerciais, propagandas e publicações. A entrega do selo foi feita nesta terça-feira (27/11), pelo ministro Blairo Maggi, que destacou a importância do respeito à legislação pelas empresas, não só a do país de origem, mas também a de países com os quais têm relação comercial e, sobretudo, enfatizou o valor da “transparência total e absoluta”.

A homologação das empresas foi feita pelo Comitê Gestor do Selo Agro+.  Vinte e três apresentaram toda a documentação exigida pelas normas do prêmio. As inscrições para participar ficaram abertas entre 1º de fevereiro e 29 de junho.

“Percebemos que não bastava o Ministério da Agricultura ter o seu programa de compliance com foco anticorrupção”, disse o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Eumar Novacki. “Era necessário que as empresas também tivessem o seu compliance alinhado com o nosso. Por isso, sugerimos um Pacto pela Integridade do Setor Produtivo Brasileiro. Muitas empresas estão com os seus programas em andamento”.

O ministro da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, que acompanhou a construção do programa de compliance do ministério e a criação do selo, observou que os mecanismos de controle contra a corrupção e a observância de valores são investimentos que as empresas fazem para garantir o seu futuro.

Claudio Torquato, assessor de Controle Interno do Mapa e responsável técnico pelo programa Agro+ Integridade, comentou que o selo é um diferencial para as empresas disputarem espaço no mercado. O evento teve ainda a presença de representante do Instituto Ethos.

As outras nove empresas premiadas são: Iharabras SA Indústria Química, Baldoni Produtos Naturais Comércio e Indústria Ltda, Adecoagro Vale do Ivinhema SA, Adama Brasil, Indústria e Comércio Supremo Ltda, Old Friends Agropecuária Ltda, Produquímica Indústria e Comércio SA, Leão Alimentos e Bebidas e Bunge Alimentos SA.

O conselheiro geral adjunto da Bunge da América do Sul no Brasil, Fernando Zanetti, disse que um ambiente institucional saudável é o caminho para a construção de um mundo melhor para todos. Destacou ações na área social realizados pela fundação da empresa e a inciativa do Mapa para estimular ideais éticos e conservacionistas.

O selo foi lançado em 12 de dezembro de 2017, quando foi que assinada a Portaria nº 2.462, com o regulamento da premiação. O Mapa foi o primeiro ministério a implementar um programa alinhado ao Programa de Fomento à Integridade do Governo Federal (Profip) da CGU (Controladoria Geral da União).

Com informações da Assessoria de Imprensa do Mapa