11 maio 2017

Produção de ovos no Paraná cresceu 10,28% em 2016



AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

A produção de ovos no estado do Paraná em 2016 (288,248 milhões de dúzias) foi 10,28% maior que a produção do ano anterior (285,314 milhões de dúzias). A informação foi divulgada na tarde de ontem (10/5) pelo Departamento de Economia Rural (DERAL) da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento.

A taxa de crescimento da produção de ovos no estado foi cerca de 77% superior à taxa de crescimento da produção nacional, que foi de 5,81%, segundo levantamento divulgado pelo IBGE no último mês de março. Num comparativo com o ano de 2009, o Departamento aponta que a produção paranaense cresceu 28.49%.

Em 2016, o Brasil produziu pouco mais de 3,097 bilhões de dúzias, o que correspondeu a 37 bilhões de unidades ou 103 milhões de caixas de 30 dúzias. O número é considerado histórico pois pela primeira vez, o País superou a marca de 3 bilhões de dúzias.

O Paraná foi o terceiro maior produtor de ovos do País, antecedido por São Paulo, com 914,296 milhões de dúzias, e Minas Gerais, com 302,541 milhões de dúzias. Depois do Paraná, os maiores produtores foram Espírito Santo, 264,532 milhões de dúzias, Rio Grande do Sul, com 242,340 milhões de dúzias e Goiás, com 171,367 milhões de dúzias.

Exportação de Ovos e Gemas

Segundo o AGROSTAT Brasil, em 2016, a exportação de ovos e gemas atingiu o volume de 19.732 toneladas, 31,12% menor que em igual período de 2015, cujo volume foi de 28.649 toneladas.  A receita cambial também apresentou-se menor (28,55%), saindo de US$ 76,834 milhões em 2015 para US$ 54,897 milhões, em 2016.

O Paraná exportou 3.830 toneladas em 2016, perante o volume de 3,929 toneladas exportadas em 2015, e sua receita cambial foi de US$ 13,736 milhões em 2016, contra US$ 18,24 milhões em 2015.

Os principais estados exportadores do produto foram: São Paulo (5.687 toneladas e US$ 21,895 milhões), Minas Gerais (4.279 toneladas e US$ 5,2241 milhões), Rio Grande do Sul (4.094 toneladas e US$ 7,518 milhões), e, Paraná (3.931 toneladas e US$ 13,736 milhões).

Os principais países-destinos de ovos e gemas foram Emirados Árabes Unidos (8.244 toneladas e US$ 13,619 milhões), Senegal (2.640 toneladas e US$ 9,529 milhões), Paraguai (2.312 toneladas e US$ 7.723 milhões), Japão (2.048 toneladas e US$ 3.082 milhões), Venezuela (1.235 toneladas e US$ 8.630 milhões) e Arábia Saudita (987 toneladas e US$ 3.105 milhões).

O preço médio do ovo exportado (98,6% do total) situou-se em US$ 2.788,62/tonelada (2016), 3,92% maior que o preço obtido em 2015 (US$ 2.682,30/tonelada). Para a gema de ovos o preço médio de 2016, ficou em US$ 2.324,89/t contra US$ 2.652,10, praticado em 2015.




MERCADO +

DataProdutoValor
18/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,86
18/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 6,20

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
11-15/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 94,62
R$ 110,24

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies