18 mar 2019

Produção de ovos aumenta 8,6% em 2018 e chega a 3,6 bilhões de dúzias

Producción de huevos aumenta 8,6% en 2018: Llega a 3,6 billones de docenas


Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

Em 2018, a produção de ovos de galinha foi de 3,60 bilhões de dúzias, representando aumento de 8,6% em relação ao ano anterior. Trata-se de mais um recorde da série histórica da Pesquisa Trimestral do Abate de Animais, iniciada em 1987 pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O aumento veio de 23 das 26 UF s(Unidades Federativas) do país com granjas enquadradas no universo da pesquisa. Assim como em 2017, os aumentos mais expressivos ocorreram em:

  • São Paulo (+74,46 milhões de dúzias);
  • Espírito Santo (+52,16 milhões);
  • Ceará (+25,67 milhões);
  • Pernambuco (+23,17 milhões);
  • Goiás (+21,29 milhões); e
  • Mato Grosso (+20,79 milhões).

Enquanto a redução mais significativa ocorreu no Distrito Federal (-1,34 milhões de dúzias), o estado de São Paulo seguiu liderando o ranking dos maiores produtores de ovos, com 29,4% da produção nacional, seguido pelo Espírito Santo (9,5%), Minas Gerais (9,1%) e Paraná (8,7%).

Foram produzidas 936,32 milhões de dúzias de ovos de galinha no 4º trimestre de 2018, um aumento de 1,6% em relação à produção do 3º trimestre e 9,1% acima do 4º trimestre de 2017. A produção de ovos do 4º trimestre de 2018 foi um recorde da série histórica, iniciada em 1987.

Abate de frangos cai 2,5%

Em 2018, foram abatidas 5,70 bilhões de cabeças de frango, representando uma queda de 2,5% (-144,23 milhões de cabeças) em relação a 2017. Essa foi a segunda queda consecutiva, após o recorde anual alcançado em 2016.

Houve reduções no abate em 13 das 24 UFs que participaram da pesquisa. Entre aquelas com participação acima de 1,0%, ocorreram quedas em:

  • Santa Catarina (-93,55 milhões de cabeças);
  • Paraná (-50,50 milhões);
  • São Paulo (-18,44 milhões);
  • Minas Gerais (-17,04 milhões);
  • Mato Grosso do Sul (-6,00 milhões); e
  • Distrito Federal (-62,96 mil cabeças).

Já os aumentos ocorreram em:

  • Mato Grosso (+13,20 milhões de cabeças);
  • Goiás (+12,87 milhões);
  • Pará (+9,29 milhões);
  • Bahia (+6,47 milhões); e
  • Rio Grande do Sul (+5,40 milhões).

O Paraná continuou liderando amplamente na participação nacional, com 31,4%, seguido por Rio Grande do Sul (15,0%) e Santa Catarina (13,4%).

No 4º trimestre de 2018, foram abatidas 1,42 bilhão de cabeças de frangos, uma queda de 0,7% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 0,9% na comparação com o mesmo período de 2017. Em volume de cabeças abatidas, este foi o segundo melhor mês de outubro da série histórica, sendo superado apenas por outubro de 2015.

 

Esse conteúdo foi útil para você? Cadastre-se para receber nossa newsletter semanal!

 

Assessoria de Imprensa IBGE

Diamond V


NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Abril 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies