probióticos
get_the_title



Diamond V

Probióticos são todos iguais?

A resposta para essa pergunta é NÃO. Os probióticos se diferenciam conforme sua composição, concentração e veículo.

probióticos

Se eles são diferentes, como saber qual é o ideal para o seu negócio? Para que você possa entender melhor sobre o assunto, vamos tratar do tema aqui no blog. Começaremos pelo funcionamento da microbiota das aves, quais são as características comuns aos probióticos e, depois, elencaremos as diferenças entre eles.

Para a escolha de qual o probiótico é mais eficaz para a sua empresa perante os desafios de produção, Bauer Alvarenga, nosso gerente de negócios, nos ajuda a entender melhor a diferença entre eles.

O que é a microbiota intestinal das aves?

São os microrganismos —principalmente bactérias —, que habitam o intestino das aves e que são responsáveis pela produção de energia, vitaminas, enzimas e desempenham funções essenciais para a sua saúde e performance.

A microbiota começa a se formar ainda durante a vida embrionária da ave. Mas é entre o 1º e o 3º dia após o nascimento é que ela aumenta significativamente em quantidade e diversidade. “Essa etapa é conhecida como fase de colonização e ocorre devido a dois fatores: colonização rudimentar pré-eclosão e ingestão de bactérias presentes na água, na ração e no ambiente em que as aves são criadas”, diz Bauer.

 Depois que o intestino é colonizado tem início a fase de maturação da microbiota. Ela acontece ao mesmo tempo em que o intestino se desenvolve, e dura até o final da segunda semana de vida da ave. Após esse período, o maior desafio da microbiota intestinal é se manter em equilíbrio.

O gerente de negócios explica que fatores que afetam a saúde intestinal favorecem a proliferação de bactérias patogênicas que irão comprometer o equilíbrio da microbiota intestinal. “Se ele não for mantido, pode causar sérios danos à mucosa intestinal e prejudicar o desenvolvimento da ave”, ressalta. Assim, recomenda-se o uso de probióticos em todas as etapas da vida das aves.

O que são probióticos?

De maneira resumida, os probióticos são produtos que contêm bactérias vivas de uma ou mais espécies. Se administrados na dosagem recomendada, trazem benefícios à saúde das aves.

Os probióticos podem ser compostos por bactérias esporuladas, não esporuladas ou por ambos os tipos. E estão disponíveis em diversas apresentações como pó, líquido, liofilizado e até mesmo como alimento pronto. Eles podem ser administrados In ovo, por spray, na ração e na água de bebida, ou fornecidos diretamente por meio de uma ração comercial que já contenha o probiótico.

Entretanto, alguns fatores podem limitar o uso dos probióticos, são eles:

  • os antibióticos em dosagens terapêuticas;
  • a peletização/extrusão de rações, se os probióticos não forem resistentes a altas temperaturas;
  • os desinfetantes (cloro/formol): bactérias vivas são sensíveis a estes produtos, principalmente aquelas não esporuladas (em sua forma vegetativa);
  • as condições de armazenamento: nunca devem ser expostos ao sol, além disso, os probióticos líquidos precisam ser armazenados em geladeira (2 a 8°C).

Essas são especificidades inerentes a todos os probióticos. Porém, como dissemos no início deste artigo, eles não são todos iguais e, para alcançar seu objetivo, é necessário saber diferenciá-los. Vamos apresentar os principais probióticos e suas características.

 

Biocamp Probióticos

Conheça os 3 principais tipos de probióticos:

São três os tipos de probióticos existentes no mercado: N.A.G.F, sigla para Normal Avian Gut Flora (Flora Normal de Aves Adultas), os probióticos de múltiplas cepas colonizadoras e os probióticos de uma ou mais cepas NÃO colonizadoras.

Entenda as diferenças entre eles, qual o momento mais adequado para uso:

Os probióticos desse tipo são ideais para colonização precoce e podem ser aplicados já no incubatório e/ou ao longo da vida das aves. Eles possuem centenas de espécies de bactérias, dentre elas bactérias láticas, anaeróbias e anaeróbias facultativas, que colonizarão do intestino delgado até os cecos.

A presença dessas bactérias ajuda a proteger a ave de salmonelas paratíficas e outras bactérias patogênicas.

São compostos por um número específico de cepas com foco em performance e controle de bactérias patogênicas. Esse tipo de probiótico é composto principalmente por bactérias láticas. Seu uso pode ter início no incubatório e deve ser mantido ao longo da vida das aves.

Este tipo de probiótico é mais utilizado em rações. São compostos basicamente por bactérias do gênero Bacillus, que não se fixam à mucosa intestinal, deste modo, seu o fornecimento deve ser diário. Eles ajudam a proteger contra bactérias patogênicas, principalmente Clostridium perfringens, e contribuem para melhor performance da ave.

A Biocamp possui um portfólio que contém os três tipos de probióticos:

  • N.A.G.F. (Normal Avian Gut Flora): Colostrum® Mix, Colostrum® Plus e Colostrum® Líquido.
  • Probióticos de múltiplas cepas colonizadoras: Colostrum® Bio21 Mix e Colostrum® Bio 21 Líquido.
  • Probiótico de uma ou mais cepas NÃO colonizadoras: Colostrum® BS.

Para saber mais sobre a microbiota intestinal das aves, aqui explicamos em detalhes todo o processo e falamos dos diferentes tipos de probióticos. Pronto para usufruir dos benefícios que o uso dos probióticos pode trazer para o seu negócio? Fale conosco




MERCADO +

DataProdutoValor
02/12/2020 Congelado +
(kg)
R$ 6,24
02/12/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 6,36

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
23 - 27/11/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 102,49
R$ 124,14

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies