26 maio 2020

Indústria avícola da Polônia enfrenta crise sem precedentes, diz USDA

indústria avícola polônia


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

Embora a Polônia continue sendo o maior produtor de aves da UE (União Europeia), seus setores de frango e peru foram severamente afetados pela crise do COVID-19. A análise consta em relatório do USDA (United States Department of Agricultura) do último dia 21 de maio.

Segundo o documento, grandes operadores focados nos mercados de exportação de HRI (hotéis, restaurantes e institucionais) no Reino Unido e na Alemanha foram particularmente afetados, à medida que os pedidos escassearam e a logística transfronteiriça tornou-se um desafio. A demanda doméstica por carne de aves, segundo o USDA, também se viu afetada ante a ausência de vendas ao mercado HRI.

polônia indústria avícola

De acordo com a NCPFP (Câmara Nacional de Produtores de Aves e Alimentos da Polônia), em março de 2020 as exportações de carne de aves caíram cerca de 12% em relação a março de 2019. Representantes do setor preveem que, em abril de 2020, as exportações poderão ser 50% menores que abril 2019.

Segundo informações da indústria, as exportações de março para os Países Baixos e a Bélgica foram as mais reduzidas, países que importam carne de aves polonesa, principalmente para reexportação para fora da UE.

indústria avícola polônia

Tabela 1: Exportações polonesas de carne de frango por valor (US $ milhões) – Fonte: Serviço Estatístico Polonês, publicado pela TDM

Como a Polônia exporta metade de sua produção de aves, a perda de seus mercados de exportação mais importantes aumentou acentuadamente os estoques domésticos de carne, o que se traduz em preços mais baixos ao produtor. Desde o início de março, até o final de abril de 2020, os preços do frango no produtor caíram 13% (Gráfico 1) e foram 16% menores quando comparados aos preços de abril de 2019.

polônia

Gráfico 1: Preços de março a maio para frangos de corte (PLN/kg) – Fonte: Ministério da Agricultura, Boletim de Informações do Mercado

Produção

Em março de 2020, a produção de frangos atingiu um recorde mensal de 122 milhões de cabeças na Polônia. Considerando que o ciclo médio de produção de frangos de corte leva entre 4-6 semanas, a previsão é de haja uma produção significativa em maio de 2020.

indústria avícola polônia

O aumento da produção de pintinhos, combinado com as demandas doméstica e internacional de carne de aves reduzidas, colocará produtores de ovos férteis, incubatórios de aves e produtores de carne de aves em situação muito difícil, segundo análise do USDA.

Várias organizações do setor estão exigindo intervenção governamental, segundo o relatório. Em 13 de maio, durante uma reunião virtual dos ministros da Agricultura da UE, o ministro polonês, Jan Krzysztof Ardanowski, pediu à Comissão Europeia que incluísse aves de produção nos novos programas de intervenção no mercado da UE. Ele propôs usar o financiamento da reserva de crise orçamentária da UE para esse fim.

Neste ponto, a Comissão não ofereceu nenhum auxílio ao setor avícola.

Influenza Aviária

Além do COVID-19, a indústria avícola tem lutado com a Influenza Aviária de Alta Patogenicidade desde 31 de dezembro de 2019, quando vários importantes mercados de exportação baniram aves e ovos poloneses, principalmente África do Sul, China, Coréia do Sul, Cingapura, Japão, Taiwan, Emirados Árabes Unidos e Filipinas. Ucrânia, Bielorrússia, Hong Kong, Cazaquistão, Rússia, Armênia, Cuba e Arábia Saudita restringiram a proibição de importações de aves da Polônia com base no plano de regionalização do país.

Em 2019, 87% da carne de aves polonesa foi exportada para outros mercados da UE, principalmente o Reino Unido, Alemanha e França. Seus principais mercados de exportação de aves não-UE foram a África do Sul, Hong Kong e China. Em 2019, as exportações para esses três destinos foram avaliadas em US $ 156 milhões e representaram 5% do total das exportações de carne de aves (Tabela 1).

Influenza Aviária Hungria perus

Até 21 de maio foram 32 surtos de Influenza Aviária de Alta Patigenicidade na Polônia, sendo o mais recente em 1º de abril, em uma fazenda comercial de perus com 29 mil aves na província de Lubuskie (perto da fronteira alemã). Algumas regiões polonesas continuam sujeitas a restrições relacionadas à Influenza Aviária.

Em resposta ao surto de 1º de abril, Hong Kong, Rússia, Bósnia e Hercegovina e Bielorrússia expandiram a área restrita para produtos aptos para exportação para esses países, e Omã passou a proibir a importação de carne de aves e produtos de aves.

Em 5 de maio, Cingapura suspendeu a proibição nacional de importação e mudou-se para permitir a importação de carne e produtos avícolas poloneses de determinadas regiões da Polônia. A Polônia ainda não pode exportar carne de aves para a China, devido às restrições da Influenza Aviária.




MERCADO +

DataProdutoValor
23/11/2020 Congelado +
(kg)
R$ 6,23
23/11/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 6,38

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
16-20/11/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 101,96
R$ 123,72

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies