08 dez 2017

Poder de compra do avicultor de postura é o menor desde JAN/17

poder de compra


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

O poder de compra do avicultor de postura registrou, em novembro, o menor patamar dos últimos 11 meses, acima apenas do observado em janeiro/17. É o que apontam pesquisas do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq).

Esse cenário, segundo o Centro, é resultado da combinação das recentes desvalorizações dos ovos às altas das cotações dos principais insumos utilizados na atividade: milho e farelo de soja.

Apesar do recuo durante o ano, o poder de compra do produtor no mês passado foi maior que o do mesmo período do ano passado.

Carne de Frango tem demanda maior

As cotações da carne de frango e de alguns cortes, por sua vez, têm registrado forte alta no início deste mês em algumas regiões acompanhadas pelo Cepea. A elevação está atrelada ao aumento da demanda, típica deste período do ano.

Em Toledo (PR), de acordo com dados do Centro, o preço do frango inteiro resfriado foi de R$ 4,14/kg na última quinta-feira (7/12), representando um significativo avanço de 6%, frente à quinta anterior (30/11). No mesmo período, o frango inteiro congelado se valorizou 5,5%, indo a R$ 3,86/kg ontem.

Quanto aos cortes, o coração de frango resfriado, por exemplo, teve média de R$ 13,35/kg nessa quinta, aumento de 4,1% em sete dias e o maior patamar nominal da série do Cepea, iniciada em 2010 para este produto.

Frango em Novembro 2017

A demanda doméstica por carne de frango continuou aquecida em novembro, garantindo a sustentação de preços, especialmente dos produtos resfriados. No atacado do estado de São Paulo, o frango inteiro resfriado teve preço médio de R$ 3,80/kg em novembro, aumento de 4,4% na comparação com outubro. Em Minas Gerais, a alta no preço foi de 1,8%, com média a R$ 4,20/kg.

Por outro lado, a demanda externa esteve mais fraca, de modo que os produtos congelados que seriam embarcados foram direcionados ao mercado interno, elevando a oferta e pressionando as cotações, principalmente no Sul do País. No Paraná, a queda do frango inteiro congelado foi de 3,7% de novembro para outubro, com preço médio de R$ 3,72/kg.

Segundo relatório da Secex, foram embarcadas 297,7 mil toneladas de carne de frango in natura em novembro, volume 11,2% menor que o
de outubro – este foi o terceiro mês consecutivo de redução nos embarques. Apesar disso, os altos preços da carne e alta do dólar diminuí-
ram a queda da receita obtida pelo setor, em 9,8% no comparativo mensal, sendo gerados R$ 1,61 bilhões em novembro.

ANIMAL VIVO

A maior liquidez interna no mercado de carne, por sua vez, elevou os preços do animal vivo em todas as regiões acompanhadas pelo Cepea. No estado de São Paulo, o animal teve preço médio de R$ 2,64/kg em novembro, alta de 4% na comparação com outubro. No Paraná, a elevação foi ainda maior, de 9,6%, com média a R$ 2,46/kg.

Com informações da Assessoria de Imprensa do Cepea

 




MERCADO +

DataProdutoValor
22/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,99
22/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 6,15

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
11-15/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 94,62
R$ 110,24

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies