02 mar 2018

Peru projeta crescimento de 4% para produção de carne de aves em 2018

Perú: Prevén crecimiento de 4% para producción de carne de ave en 2018 Peru´Peru


AUTOR(ES)

María de los Angeles Gutiérrez

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

Segundo dados do Ministério da Agricultura e Irrigação (Minagri) do Peru, a produção de carne de aves alcançou 1,56 milhões de toneladas em 2017, Durante los últimos años, la producción de carne de ave ha crecido de forma constante, es así como, el año 2017 se elevó 3,0% con relación al año anterior.representando um crescimento aproximado de 3,0% comparado ao ano anterior.

Por outro lado, um relatório do Departamento de Estudos Econômicos do Scotiabank indica a previsão de crescimento de 4% para a carne de aves em 2018. A projeção compreende a produção de carne de frango, peru, galinha, galo e pato.

No informe do Scotiabank observa-se que esta evolução pode ser explicada pela melhora esperada no poder aquisitivo da população, vinculada ao crescimento do emprego formal e ao dinamismo do consumo de alimentos fora de casa.

Isso seria justificado, segundo o relatório, devido à contínua expansão de restaurantes especializados e cadeias especializadas em carne de frango no país, algumas das quais aproveitam o avanço do segmento de varejo para inaugurar novos locais – em centros comerciais, praças de alimentação, entre outras áreas de alto trânsito. –  GESTIÓN.

Além disso, este crescimento vem acompanhado pelo impulso da comercialização de produtos avícolas com um maior valor agregado e de maior durabilidade – para reduzir a dependência sobre o produto fresco -, especialmente através do canal moderno – supermercados e inclusive tendas de conveniência-, e em menor medida em meios tradicionais – melhorando a cadeia de frio para a conservação de produtos.

Da mesma maneira, o GESTIÓN informa que o elevado preço dos produtos substitutos – como a carne de boi e suíno-, e a instabilidade no abastecimento de produtos substitutos econômicos como o pescado fresco – cuja oferta depende de condições climáticas normais -, continuarão sendo fatores que impulsionarão a produção avícola.

Por tipos de aves, em 2018 o Scotiabank estima que a comercialização de frangos alcançará uma média aproximada de 61.000.000 de unidades mensais. Este número dobra o consumo mensal de dez anos atrás, quando se chegava a 31.000.000 de unidades ao mês no ano de 2007.

Custo do insumo de carne de aves
No entanto, nos últimos dois meses – terminados em janeiro – a cotização internacional do milho veio crescendo gradualmente devido, em parte, a uma menor perspectiva de produção para a presente temporada em países como Argentina – seca em algumas regiões, reduzindo a produtividade – e Brasil –menor área de plantio devido a baixos preços do milho -, segundo e terceiro exportador de milho no mundo, respectivamente; a elevada oferta mundial do insumo reduz a probabilidade de um maior crescimento na cotação internacional nos próximos meses.

Segundo o relatório do Scotiabank, a cotação internacional do milho em janeiro de 2018 chegou a US$128 por T, cerca de 3% maior que em dezembro de 2017, porém 6% menor comparado ao mesmo mês de 2017.

O analista do Departamento de Estudos Econômicos do Scotiabank, Carlos Asmat, comunicou que “o setor avícola não enfrentará pressões significativas pela alta em seu principal insumo: o milho”.

Sob este cenário, a publicação acrescenta que o Banco Central de Reserva (BCR) projeta que a cotação média do milho em 2018 chegue a US$145 por T, preço acima do registrado em 2017 (US$131 por T), enquanto para 2019 é projetado um preço médio de US$157 por T, nível acima do esperado para 2018.

Diamond V


NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Julho 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies