AUTOR(ES)

Dr. Dianna Bourassa

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol) English (Inglês)

Embora os reprodutores primários trabalhem já ativamente para diminuir a frequência de miopatias em geral, uma nova investigação está sendo realizada para detectar de forma automatizada carcaças de frango afetadas por miopatias como a de “peito de madeira”. Neste breve artigo resumimos algumas das novas tecnologias com foco na identificação in vivo ou na planta de processamento de miopatias de forma automatizada.

Geralmente os problemas de peito de madeira são identificados e as carcaças classificadas manualmente, através da palpação de carcaças suspeitas por parte de empregados capacitados nas plantas de processamento. Atualmente estão sendo investigadas diferentes tecnologias para identificar rapidamente essa e outras miopatias de forma automatizada.

Algumas dessas tecnologias incluem:

  • Imaginologia através de ultrassom
  • Imaginologia fotográfica para determinar a morfologia do peito
  • Análises da impedância bioelétrica dos músculos peitorais
  • Espectroscopia, imaginologia de terceira dimensão (3D)
  • Imaginologia “hiperespectral Vis-NIR”
miopatias

ULTRASSOM

A geração de imagens através de ultrassom para prever os problemas do peito de madeira está sendo investigada utilizando aves vivas antes de serem processadas. As imagens por ultrassom são correlacionadas com a presença e a severidade dos problemas do peito de madeira nos peitos já desossados, o que permite prever a presença de problemas de peito de madeira.

IMAGENS FOTOGRÁFICAS

A geração de imagens fotográficas, que ajudam a determinar com precisão a forma do peito em carcaças completas, também tem sido utilizada para correlacionar a presença e a severidade do problema de peito de madeira. Essa tecnologia permite que as carcaças com peito de madeira possam ser separadas rápida e automaticamente das carcaças normais antes de passar para a estação posterior de dessossamento e processamento.

IMPEDÂNCIA BIOELÉTRICA

Também estão sendo desenvolvidas tecnologias para a identificação do peito de madeira imediatamente após o dessossamento, o que permite a fácil separação dos filés de peito afetados.

A tecnologia de análise por impedância bioelétrica funciona através da medição da facilidade de sinais elétricos para serem transmitidos através do tecido muscular.

ESPECTROSCOPIA

A espectroscopia serve para medir a composição da carne de frango mediante a detecção da passagem da luz através do tecido muscular

TERCEIRA DIMENSÃO

A imaginologia de terceira dimensão (3D) se baseia em fatores próprios da morfologia dos filés de peito, que incluem espessura, volume, área, peso e densidade, para poder detectar rapidamente peitos afetados.

HIPERESPECTROPIA Vis-NIR

Finalmente, a “hiperespectroscopia Vis-NIR” permite gerar imagens através da análise de diferenças ínfimas na longitude da onda, para poder separar e descartar os filés de peito afetados por essa miopatia e os distingue facilmente dos filés de peito normais.

 

 




MERCADO +

DataProdutoValor
13/08/2020 Congelado +
(kg)
R$ 5,14
13/08/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 5,06

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
27 - 31/07/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 83,91
R$ 104,32

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Junho 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies