08 jun 2017

Paraguai investe na avicultura para competir com grandes players

Sector avícola paraguayo realiza inversión competir a nivel mundial


AUTOR(ES)

María de los Angeles Gutiérrez

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

A empresa avícola Pollpar S.A. informa que iniciou a construção de um novo frigorífico em Yhú, distrito do departamento de Caaguazú, Paraguai. Com este novo investimento, a empresa busca alavancar a produção avícola desta região, garantindo maior desenvolvimento econômico e, portanto, beneficiando os produtores locais que se dedicam à criação de aves.

Neste projeto, a empresa Pollpar S.A. investirá US$9 milhões desde a construção até o seu funcionamento efetivo.
A diretora da Pollpar S.A. e membro da Associação Paraguaia de Produtores e Exportadores de Frangos (APPEP – sigla em espanhol), Pilar Zubizarreta, afirmou que toda a produção adicionada que se consiga nesta nova planta será destinada exclusivamente à exportação, atendendo aos novos mercados habilitados como Dubai.

A informação foi publicada pela Unión de Gremios de la Producción (UGP). Segundo Pilar Zubizarreta, “nossa matéria prima está nos ajudando. Temos bons preços. Há cada vez mais investimentos e isso é algo muito positivo porque sem um investimento não se pode estar à altura do que exige este mundo tão competitivo. Algo muito importante a destacar é que, neste mês de abril, a frangos K-Zero enviou seu primeiro contêiner com destino ao Oriente Médio, especificamente ao Qatar, para avaliar a qualidade do que produzimos e, a partir daí, as exportações se tornem mais rotineiras”.

Pilar Zubizarreta também informou que o novo frigorífico ajudará a produção de aves na cidade de Yhú. Ao mesmo tempo, comunicou a duplicação da produção da Pollpar S.A. para aproximadamente 100.000 frangos por dia, assim como suas instalações serão totalmente adptadas para realizar o abate halal, que é o ritual religioso exigido pelos mercados árabes.

“O Paraguay tem um potencial fabuloso. Evidentemente que necessitamos melhorias em infraestrutura, capacidade de escoamento de maneira mais barata até o mar, melhor qualidade de energia elétrica porque, em teoria temos muita energia, porém, temos muitos cortes de luz, necessitamos instalar geradores enormes”, destacou Pilar. Por outro lado, destacou que o país tem muitas vantagens já que conta com terras férteis, milho e soja em abundância, água suficiente, vasta mão de obra, uma força de recursos humanos que faz com que “tenhamos que acreditar em nossas possibilidades e dar estes passos para competir com o mundo”.

Pilar Zubizarreta frisou: “não nos falta nada, temos que aumentar em volume e subirmos em um pedestal na exportação avícola, assim como estamos com a carne bovina”.

Atualmente, a Pollpar S.A. gera emprego a 1.000 pessoas e junto com a habilitação da nova planta poderá incrementar a demanda por mão de obra, assim como aumentar a geração de divisas para o Paraguay com a exportação de frangos.

Cabe destacar que numa publicação anterior da aviNews  foi noticiado o notável crescimento das exportações paraguaias: Nos quatro primeiros meses deste ano, o volume de exportações de produtos avícolas quadruplicou em comparação ao primeiro quadrimestre de 2016.

Diamond V


NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Julho 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies