31 jan 2019

Exportações de carne de aves crescem 17% no Paraguai

Exportaciones de carne de ave crecen 17% en Paraguay Paraguai


AUTOR(ES)

María de los Angeles Gutiérrez

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

As exportações de carne de aves do Paraguai, de janeiro a dezembro de 2018, tiveram um crescimento de 31% em receitas e 17% em volume exportado comparado ao ano anterior.

Volume exportado de carne de aves

Durante os doze meses do ano passado, as exportações de carne de frango totalizaram 5.779 toneladas (carne e miúdos avícolas), ou seja, um crescimento de 17% comparado ao ano anterior, quando foram exportadas 4.512,3 toneladas, segundo dados do Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Animal do Paraguai, Senacsa.

Receitas

Em termos de receitas oriundas da exportação de carne de aves, as mesmas subiram para US$5,9 milhões, US$1,4 milhões a mais comparado a 2017, quando os envios destes produtos avícolas geraram US$4,5 milhões.

Preço médio da carne de aves embarcada

Em relação ao preço da carne de aves exportada, houve uma alta de 3,5%, chegando a uma média de US$1.029 por tonelada anual, versus US$994 a tonelada no mesmo período analisado, segundo informado pelo La Nación, com base em dados do Senacsa.

Destinos das exportações 

No transcorrer de 2018, os embarques de carne de aves do Paraguai, organizados por ordem de percentual de participação, foram enviados para: Rússia (55%), Vietnã (19%); Angola (10%); Gabão (4%); Albânia (3%); Congo (2%); Ghana (2%); Haiti (2%) e os outros destinos com 3% do total exportado. – Senacsa.

Produção de carne de aves

Durante o ano de 2018, segundo a diretoria da Associação de Avicultores do Paraguai, Avipar, o setor avícola do país abateu 150.000 toneladas de carne de frango, o que significa que a produção de frangos registrou um crescimento de aproximadamente 8% comparado ao ano anterior.

Exportações de carne suína

Para a carne suína, no ano de 2018, segundo dados informados pelo Senacsa, as exportações de carne e miúdos, geraram uma receita de cerca de US$11,72 milhões, evidenciando um aumento de 75% comparado ao ano anterior, quando foram arrecadados US$6,71 milhões.

Sobre esses crescimentos, o presidente do Senacsa, José Carlos Martin, manifestou ao El Agro Paraguay que a carne de aves e suína são a proteína do futuro, por poderem ser produzidas em espaços reduzidos, por pequenos produtores. Por essa razão, explica que são setores que ocupam lugar preponderante na política produtiva do atual governo.

Diamond V


NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Julho 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies