AUTOR(ES)

Winfridus Bakker

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

Manejo e nutrição das reprodutoras são importantes para o desempenho das aves, quanto a atingir o maior número de pintinhos vigorosos e viáveis. Neste artigo resumimos alguns aspectos importantes para a otimização da qualidade dos pintinhos:

  • Uniformidade da reprodutora
  • Acondicionamento da fêmea – desenvolvimento muscular e reservas de gordura no momento da estimulação luminosa
  • Importância dos programas de sanidade
  • Qualidade de ovos férteis

 

Uniformidade do ovo

Nas granjas de frangos de corte se dá preferência aos pitinhos uniformes procedentes de reprodutoras não muito jovens para evitar que sejam pequenos e menos viáveis. Este fator dependerá da uniformidade dos ovos e do manejo das reprodutoras, especialmente durante o crescimento.

manejo reproductoras reprodutoras

Tabela 1. Acondicionamento (Fleshing) e gordura pélvica das fêmeas

A Tabela 1 mostra as rápidos mudanças esperadas no desenvolvimento muscular (70% com fleshing grau 2 às 12 semanas; 79% das fêmeas com fleshing grau 3 às 18 semanas; 97% das aves com uma qualificação de 3 ou 4 às 21 semanas).

 

A uniformidade na tamanho das aves se consegue, principalmente, durante as primeiras 8 semanas. A partir das 16 semanas, a uniformidade no desenvolvimento muscular (fleshing) e depósitos de gordura tornam-se mais importantes para conseguir uma boa uniformidade sexual.

A Figura 1 ilustra um exemplo da correlação entre a uniformidade e o peso dos ovos para galinhas Cobb 500 FF.

  • A média de uniformidade é 88.2%, com uma dispersão de +/- 10%.
  • Isto significa que os pintinhos deverão mostrar uma uniformidade >80% ao nascimento, o que é muito aceitável.
  • Às 25 semanas, os ovos de mais de 50g alcançam uma uniformidade >80%, e esta aumenta até estabilizar em aproximadamente 89%.
manejo reproductoras reprodutoras

Figura 1. Acompanhamento do peso e uniformidade do ovo em um lote de reprodutores Cobb 500 FF

reproductoras avicultura reprodutoras

Estimulação luminosa

Normalmente há uma correlação positiva entre a quantidade total de alimento consumido e a condição corporal das fêmeas ao final do crescimento – 21 semanas de idade. Isto influi diretamente sobre a viabilidade de pintinhos, ao menos durante os primeiros 6-8 nascimentos.

A progênie de reprodutores que não receberam nutrientes suficientes, ou quando uma fórmula mal balanceada foi usada, pode apresentar maior mortalidade precoce.

Pode-se melhorar a conversão alimentar e o crescimento dos frangos simplesmente selecionando reprodutores que apresentem melhor fleshing e uma proporção correta de gordura corporal, o que é crítico no momento da primeira estimulação luminosa com os seguintes objetivos:

  • Boa sincronização sexual em fêmeas
  • Pico alto e persistência de produção
  • Alto índice de nascimentos, qualidade e vitalidade de pintinhos desde a idade precoce
  • Redução da mortalidade ao início da produção
instalaciones avícolas reprodutoras

 

Não é fácil obter a quantidade correta de gordura corporal total medindo somente a gordura abdominal. Depois das 12 semanas de idade as fêmeas devem adquirir um condicionamento apropriado para sua idade, expresso através do nível de desenvolvimento muscular e do grau de acumulação de gordura pélvica.

É importante analisar os dados semanais de pesagem juntamente com o consumo de alimentos e a uniformidade, além das observações sobre as própria aves e os galpões

Um menor consumo de alimento durante o crescimento pode produzir resultados muito negativos na produtividade. A sobre-restrição alimentar das aves traz como consequência nas fêmeas uma condição corporal incorreta no momento de estimulá-las luminosamente, o que é um erro catastrófico.

manejo de la reproductoras pesada reprodutoras

Avaliar a condição das fêmeas (fleshing)

  • 16, 19 e 21 semanas de idade: avaliar a condição (fleshing) das fêmeas.
  • 19 e 21 semanas: avaliar as reservas de gordura pélvica.
  • 25, 30 e 40 semanas: avaliar o nível de reservas de gordura abdominal para calcular mais precisamente as reduções no consumo de alimento.
  • Deve-se examinar >50 fêmeas nas idades mencionadas para avaliar e pesar a gordura abdominal e contar o número de folículos com >2 cm de diâmetro.

É extremamente importante contar com reservas de gordura.

Deve-se determinar a idade em que as reprodutoras iniciarão a produção (23-24 ou 25 semanas de idadd).

Devemos desenvolver um programa de alimentação que garanta que, no momento da estimulação luminosa, mais de 95% das fêmeas contem com um desenvolvimento muscular de grau 3-4 (escala de 1 a 5, ver página anterior), e mais de 90% das fêmeas devem contar com gordura pélvica suficiente .

manejo avicultura reproducción reprodutorasFigura 2. Relação entre o número de folículos e a gordura abdominal em fêmeas reprodutoras de 25 semanas de idade

A Figura 2 mostra dados de 36 fêmeas às 25 semanas com uma média de gordura abdominal de 2%, o que se considera adequado como reserva energética. Há uma tendência a se apresentar um maior número de folículos em aves com maior porcentagem de gordura.

A Figura 3 mostra o desempenho do lote até as 60 semanas com a curva de peso corporal nas fêmeas e machos, os pesos dos ovos e as quantidades de alimento oferecidas

manejo reproductoras reprodutorasFigura 3. Desempenho de um lote de reprodutores até as 60 semanas de idade HH = Fêmeas alojadas; HE = Ovos incubáveis

As fêmeas estariam perdendo gordura corporal até as 40 semanas de idade (Figura 4), para depois começar a acumular gordura novamente se a ingestão de alimentos se mantiver ou se as reduções de alimento ocorrem lentamente.

manejo reproducción avicultura reprodutorasFigura 4. Porcentagem de gordura abdominal e peso corporal durante a produção

As fêmeas mobilizam reservas energéticas dos depósitos de gordura para atender às suas necessidades energéticas. É fundamental iniciar o ciclo de produção com suficientes reservas de gordura, porém sem confundir uma quantidade suficiente de reservas ao início do programa de iluminação, com um excesso de peso corporal.

Maior peso corporal não é necessariamente equivalente a uma maior quantidade de reserva de gordura. Se as reservas energéticas ao início e durante o pico de produção são baixas, as quantidades de alimento terão que ser reduzidas mais lentamente. As reservas de gordura são fundamentais para poder obter um bom rendimento das reprodutoras e uma excelente qualidade de pintinhos após a transferência de nutrientes através da gema do ovo.

Programa de sanidade

A deterioração da qualidade da casca afeta indiretamente a qualidade dos pintinhos. Os programas de vacinação devem prevenir enfermidades como a Doença de Newcastle, Bronquite Infecciosa ou Influenza Aviária, que afetam a qualidade externa do ovo, considerando:

  • Um programa mais simples possível
  • Aplicar as vacinas corretamente
  • Distribuir as vacinações para conseguir uma boa resposta imunológica
  • As vacinações induzem estresse no programa de alimentação, desviando os nutrientes necessários para o desenvolvimento das fêmeas
  • Vacinar com vacinas inativadas na virilha para reduzir o estresse
  • Implementar um programa de vigilância do sistema imunológico
  • Revisar periodicamente o programa de vacinação e implementar qualquer modificação necessária

Qualidade da casca

  • Proteger a casca contra doenças que afetem sua integridade
  • Evitar ingredientes que afetem os nascimentos e a qualidade da casca
  • Para alimentos em migalhas utilizar rocha calcária de grão fino.
  • Utilizar >50% de rocha calcária grossa (2-3 mm).
  • Às tardes, suplementar com partículas grossas de cálcio sobre a cama, particularmente 10 semanas antes da deterioração substancial na qualidade da casca.

O manejo de ovos férteis deve ter como objetivo principal conseguir uma casca de estrutura e limpeza excelentes.

Contaminação da casca

  • Desinfetar os ovos férteis imediatamente após a coleta para evitar contaminação bacteriana
  • Implementar um programa para reduzir os ovos de piso a <1% devido a um nascimento 10% inferior e maior carga bacteriana
  • Distribuição correta de equipamentos, condicionamento e porcentagem de gordura pélvica corretos para que as fêmeas tendam a utilizar mais os ninhos
  • Manter uma excelente qualidade da cama para que se conservem limpos os ninhos

Para que os pintinhos tenham uma excelente viabilidade e alcancem bons pesos corporais na primeira semana de vida é fundamental que sejam de excelente qualidade. A qualidade do pintinho dependerá de reprodutoras uniformes com o condicionamento correto e reservas suficientes de gordura no momento da estimulação luminosa. Isto será um sinal de que houve uma boa incorporação de nutrientes, que ao final serão transferidos ao ovo fértil e, finalmente, contribuirão à vitalidade e produtividade dos pintos recém nascidos.

material granjas incubadoras reprodutoras

 

 




MERCADO +

DataProdutoValor
23/11/2020 Congelado +
(kg)
R$ 6,23
23/11/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 6,38

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
16-20/11/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 101,96
R$ 123,72

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

 
 


Consultar outras edições


aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies