17 set 2019

Nutrição e Alimentação de Matrizes para Maximizar a Produção de Pintinhos

marcelo silva alimentação de matrizes


AUTOR(ES)

Marcelo Silva

Head of Global Nutrition Services Aviagen Inc.

Diamond V
Marcelo Silva Aviagen alimentação de matrizes

Marcelo Silva – Nutrição e Alimentação de Matrizes para Maximizar a Produção de Pintinhos“

Nutrição e Alimentação de Matrizes para Maximizar a Produção de Pintinhos, foi o tema abordado pelo diretor global de nutrição da Aviagen EUA, Marcelo Silva., durante o incubaFORUM Brasil  Ele explicou que a redução de ração pós-pico deixou de ser uma tarefa monótona e burocrática, passando a ser mais técnica e crítica.

Segundo Silva, cada lote é único e tem suas próprias características, o que faz com que apresentem exigências específicas, necessitando observação adequada e entendimento fisiológico. Ele destacou que com um desenho adequado de fórmulas é possível retirar até 5% de ração em lotes com taxa de postura padrão.

Confira a seguir o resumo da palestra de Marcelo Silva:

O contínuo processo de melhoramento genético e a adoção de modernas técnicas de seleção têm permitido a obtenção de progressos significativos na produção de frangos, com ênfase simultânea na manutenção da produção de ovos incubáveis das matrizes.

Para assegurar bem-estar e otimizar o desempenho produtivo das matrizes é essencial que exista sintonia entre a formulação e as decisões tomadas em nível de granja.

Havendo interação construtiva nesse processo, os pontos críticos e obstáculos durante a recria e postura serão efetivamente superados.

Portanto, uma estratégia holística deve ser considerada durante o desenvolvimento de parâmetros nutricionais e programas de alimentação.

Especial atenção deve ser dada ao correto fornecimento de energia e lisina de tal forma a assegurar que necessidades nutricionais sejam atendidas adequadamente. Assim, suficiente energia deve ser fornecida para manutenção, crescimento e produção de ovos.

frangos de ciorteO peso corporal e a temperatura são os principais fatores que afetam as exigências de manutenção e devem ser levados em consideração no cálculo de fornecimento de ração.

A energia é um dos fatores mais importantes na formulação de rações para matrizes.

A relação necessidade energética e consumo é a ferramenta principal no processo de arraçoamento, uma vez que a relação nutriente energia é predeterminada, o consumo de nutrientes pode ser regulado.

frangos de corteAs exigências nutricionais devem ser atendidas pelo fornecimento correto de ração, a qual deve apresentar adequada relação energia:proteína, aminoácidos essenciais, minerais e vitaminas.

Sendo todos os nutrientes formulados em relação à energia, qualquer mudança no critério de fornecimento de ração implica na reavaliação da formulação para que o consumo de nutrientes não seja comprometido.

Um adequado plano de nutricional (níveis nutricionais e programa de alimentação) deve ser estabelecido durante o período de desenvolvimento das aves, a fim de alcançar um crescimento consistente e uniforme e adequada composição corporal, assim como sincronizar a maturidade sexual, de tal forma a assegurar a futura produção de ovos.

frangos de corte alimentação de matrizesUma vez que as aves atinjam a maturidade sexual, todas as decisões de alimentação devem levar em consideração não somente o peso corporal mas principalmente a produção de ovos, tendência da persistência, as reservas de gordura, tamanho dos ovos e o status de empenamento, de tal forma a maximizar o número de ovos incubáveis e a fertilidade e, assim, o número de pintinhos de alta qualidade.

A prioridade durante este período será assegurar que as aves recebam quantidades suficientes de nutrientes de tal forma a atender simultaneamente as exigências para manutenção, crescimento e produção de ovos.

As matrizes modernas apresentam reduzido estoque de energia, na forma de reserva de gordura, sendo este componente essencial para que haja um fluxo contínuo de substratos de gema e consequente manutenção da postura. Portando, as aves modernas são mais suscetíveis a perdas produtivas quando da ocorrência de falhas no processo de alimentação. Uma ruptura no status energético da ave pode comprometer o sistema imunológico, status de empenamento, persistência da postura, fertilidade e eclodibilidade.

Além da energia, um adequado balanço nutricional é fundamental para prevenir ou evitar o aparecimento de problemas metabólicos e comportamentais, maximizar a qualidade da casca, controlar adequadamente o tamanho de ovo e garantir a correta transferência de nutrientes a progênie.

Assim, equilíbrio entre formulação e plano de alimentação é de fundamental importância para maximizar o desempenho de pintinhos produzidos nas primeiras semanas de postura sem comprometer o tamanho de ovo e eclodibilidade na etapa final de postura (>50 semanas).

frangos de corte alimentação de matrizesUm programa de alimentação de 3 fases no período de postura é recomendado. O uso de dietas isocalóricas (>2800 kcal/kg) e com lisina decrescente é fundamental para obtenção de ótimos níveis produtivos.

Considerando o fornecimento de energia de 470 kcal/ave/dia ao pico de ração e um consumo de proteína ajustado a 25 g de proteína/ave/dia, o uso de uma dieta de postura 1 (25-35 semanas) formulada com 2800-2850 kcal/kg, 15% de proteína bruta e 0.60% de lisina digestivel resultará em excelente taxa de postura e bom tamanho de ovos no inicio de produção.

Além disso, é importante contemplar no processo de formulação as necessidades diárias dos demais aminoácidos.

A melhor estratégia de alimentação deve permitir que a ave mantenha sua taxa de crescimento e não tenha perda abrupta de produção imediatamente após o pico de postura. Assim, deve-se manter o pico de ração por duas ou três semanas após o pico de massa de ovos.

Para a maioria dos gerentes de granja, esta prática soa muito arriscada uma vez que a ideia de engordar a ave ainda é muito presente, entretanto, sabendo do limitado potencial de formação de gordura, o fornecimento de ração nesse período não trará consequências negativas a performance futura. Entretanto, para uso desta estratégia é fundamental ter controle do nível de lisina de tal forma a evitar excesso de desenvolvimento muscular e ganho de peso.

Com certa frequência, se observa que na tentativa de controlar o peso corporal se realiza uma rápida retirada de alimento pós-pico. Nestes casos, a resposta mais comum por parte das aves é uma redução na taxa de postura, perda de uniformidade, tanto do lote quanto do tamanho de ovo, e comprometimento do status empenamento e da eclodibilidade.

frangos de corteAssim,a redução de ração pós-pico deixou de ser uma tarefa monótona e burocrática e passou sou a ser uma tarefa mais técnica e mais crítica. Cada lote é único e tem suas próprias características, logo apresenta exigências específicas, necessitando adequada observação e entendimento fisiológico.

Com um desenho de formulas adequado, é possível retirar até 5% de ração em lotes com taxa de postura padrão.




MERCADO +

DataProdutoValor
02/12/2020 Congelado +
(kg)
R$ 6,24
02/12/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 6,36

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
23 - 27/11/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 102,49
R$ 124,14

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies