14 mar 2018

Novas compartimentações foram oficializadas hoje no Brasil

compartimentação Seara Hy-Line


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

As unidades produtoras de carne de frango da Seara Alimentos, em Itapiranga (SC), e de genética do setor de ovos da Hy-Line do Brasil, em Nova Granada (SP), receberam hoje (14/3) o certificado de Compartimentação para a Influenza Aviária e Doença de Newcastle.

A entrega foi feita pelo Secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Eumar Novacki, na sede da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), em São Paulo (SP). Recebido pelo presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra, e por representantes da diretoria, do conselho diretivo e de empresas associadas, o Secretário Novacki enfatizou a importância do trabalho em prol da preservação do status sanitário do setor produtivo.

“Estamos empenhados para apoiar o setor na ampliação dos programas de compartimentação, que colocam o País na vanguarda da biosseguridade internacional.  Há um intenso trabalho desenvolvido pelo Ministério para que a estrutura produtiva da avicultura brasileira seja fortalecida”, afirmou.

Francisco Turra lembrou que a compartimentação é um passo importante para  reforçar a imagem do setor junto ao mercado internacional.

“O Brasil é o único grande produtor no mundo a nunca registrar Influenza Aviária em seu território.  É, também, o primeiro a adotar o modelo compartimentado de produção, que permite respostas mais efetivas em situações sanitárias.  São vantagens competitivas determinantes no mercado internacional e que devem fazer o país avançar ainda mais como líder mundial das exportações avícolas.  Neste momento de incontáveis desafios para o setor, é fundamental lembrar ao mundo que não somos líderes por acaso”, ressaltou.

As unidades da Seara Alimentos e da Hy-Line do Brasil são as primeiras produtoras de carne de frango e de genética de postura a receberem a certificação. Além de representantes da iniciativa privada, participaram do encontro membros dos órgãos de defesa agropecuária estadual de Santa Catarina e de São Paulo.

Como funciona

A compartimentação é um programa que consiste, basicamente, na estruturação da produção em compartimentos, que mapeiam e isolam plantas e estruturas de granjas. Com este modelo produtivo, a reação a eventos epidemiológicos é mais rápida e de mais fácil controle, reduzindo os impactos econômicos gerados e dando maior segurança sanitária à cadeia produtiva.

Ao mesmo tempo, por estar isolado, o sistema compartimentado proporciona melhores garantias de continuidade das vendas internacionais em caso de eventualidades sanitárias.

Como único grande produtor mundial a nunca registrar Influenza Aviária, o Brasil ganha com a compartimentação uma grande vantagem competitiva no mercado internacional, ofertando melhores garantias aos clientes internacionais, além de tornar mais efetiva a redução de danos em ocasionais eventos sanitários.

Atualmente, apenas granjas de produtoras da Cobb-Vantress (genética avícola de corte) estão certificadas.  Unidades produtoras de frangos de corte da BRF (Lucas do Rio Verde-GO) e da São Salvador Alimentos (SSA), além de produtoras de genética da Aviagen e da Hendrix-Genetics estão em fase final de compartimentação.

Os projetos de compartimentação da avicultura foram iniciados em 2008, com o apoio da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

Leia mais sobre a história da Compartimentação avícola no Brasil clicando aqui.

Seara

O projeto de Compartimentação da planta da Seara, em Itapiranga (SC), inclui 21 núcleos de granjas de matrizes, dois incubatórios e o frigorífico de Itapiranga; a fábrica de rações de São Miguel do Oeste e de Itapiranga; 283 granjas de frangos de corte e três fábricas de maravalha.

Os trabalhos foram iniciados em 2007, em uma iniciativa da OIE e do MAPA, com apoio da ABPA, Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) e do governo de Santa Catarina.

“Fomos pioneiros ao aderir à iniciativa proposta pela Organização Mundial da Saúde (OIE) e pelo MAPA há mais de dez anos. Esse reconhecimento comprova que fizemos investimentos importantes em nossos processos de qualidade, atendendo aos mais elevados níveis de exigência do mercado internacional e consolidando a Seara como referência na indústria alimentícia”, afirma Joanita Karoleski, presidente da Seara.

Cerimônias em SC e SP

No próximo dia 26/3, às 10h, a Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) e a ABPA promoverão uma solenidade de certificação da unidade catarinense da Seara, na sede da Federação das Indústrias no Estado de Santa Catarina (FIESC), em Florianópolis.

O presidente da ACAV, José Antônio Ribas Júnior, assinala que “este é um importantíssimo avanço para a avicultura catarinense e brasileira. Quem acompanhou de perto este tema sabe o valor institucional desta conquista para o setor produtivo e para o Estado.”

Já no dia 28/3, às 19h, a Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (SAA), a ABPA e a Associação Paulista de Avicultura (APA), realizam uma cerimônia de certificação da Hy-Line do Brasil, no Indaiá Clube de Campo, em Nova Granada (SP).

Com informações das Assessorias de Imprensa da ABPA, ACAV, JBS e Hy-Line




MERCADO +

DataProdutoValor
23/11/2020 Congelado +
(kg)
R$ 6,23
23/11/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 6,38

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
16-20/11/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 101,96
R$ 123,72

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

 
 


Consultar outras edições


aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies