08 nov 2017

Nestlé admitirá apenas ovos livres de gaiolas em 2025

Nestlé permitirá solo huevos libres de jaulas en su producción el 2025 ovos livres de gaiolas


AUTOR(ES)

María de los Angeles Gutiérrez

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

Em nota enviada à imprensa, a Nestlé, maior empresa alimentícia do mundo, anunciou a meta de só utilizar ovos livres de gaiolas em toda sua cadeia de abastecimento até 2025. Isto inclui todos os ovos com casca e ovoprodutos utilizados diretamente como ingredientes em sua produção.

Na Europa e EUA, a Nestlé realizará a transição até o final de 2020. Para a América Latina, Oriente Médio, África e Oceania o prazo é 2025 e a transição na Ásia deve ser concluída nesse mesmo período se as condições permitirem. Este é o segundo grande anúncio para a cadeia de ovos livres de gaiolas esta semana. A Vigor, grande produtora de maionese no Brasil, anunciou mais cedo que apenas utilizará ovos livres de gaiolas a partir de 2020.

Segundo a nota, em algumas partes do mundo, como na Europa, mais de 40% dos ovos provém de galinhas criadas livres de gaiolas. Em outras regiões, pode ser mais difícil fazer esta mudança. No entanto, a empresa está comprometida em gerar mudanças positivas trabalhando com seus parceiros.

“Nosso objetivo é melhorar a qualidade de vida e contribuir com um futuro mais saudável. Isto inclui garantir normas de bem-estar decentes para os animais que são criados para fornecer ingredientes usados em nossos produtos”.

A nota argumenta que a transição para o cage free em todo o mundo requer tempo e investimento. Portanto, a mudança será gerida de maneira sustentável e rentável durante o período de implementação, assegurando que os consumidores continuem tendo acesso a alimentos de alta qualidade a preços razoáveis. A empresa espera trabalhar em conjunto com fornecedores, agricultores, sociedade civil e clientes para impulsionar o progresso.

A partir do anúncio feito pela Nestlé, a Humane Society International manifestou apoio à política adotada pela empresa e que apoia a implementação de suas políticas de bem-estar animal em todo o mundo.

“O anúncio presente da Nestlé sobre a transição para ovos livres de gaiolas na América Latina, Oceania, África e Oriente Médio até 2025 é um ponto de referência importante no movimento regional e global para a produção de ovo livre de gaiola. Apesar de a Nestlé assinalar que fará o mesmo na Ásia ‘se as condições o permitirem’, insistimos para que a empresa se comprometa e cumpra com a data limite de 2025 para sua cadeia de fornecedores de ovos nessa região também”, declarou a diretora adjunta do departamento de Animais de Produção da Humane Society International, Elissa Lane.

“A Humane Society International (HSI) se orgulha em apoiar a Nestlé na implementação desta política na América Latina e no resto do mundo. As maiores empresas de alimentos da região e do mundo estão melhorando o bem-estar dos animais através de suas cadeias de fornecedores, eliminando o ovo de galinhas confinadas em gaiolas em bateria, o que faz com que a política da Nestlé represente uma mensagem a mais para a indústria do ovo, demostrando claramente que o futuro da produção de ovos é livre de gaiola“.

“Aplaudimos a liderança da Nestlé no bem-estar animal e esperamos apoiar a implementação de suas políticas de bem-estar animal em todo o mundo. O compromisso da empresa de por fim à aquisição de ovos provenientes de galinhas confinadas em toda a Europa até 2020 é uma prova a mais de que o futuro da produção de ovos está nas galinhas criadas livres de gaiolas”.

Diamond V


NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Abril 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies