12 jun. 2019

Patologia & Saúde Animal

Patologia & Saúde Animal

Cuatro nuevos focos de Influenza Aviar H7N3 se presentan en México h7n3

México reporta quatro novos focos de Influenza Aviária H7N3

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

No último dia 6/6, a OIE (Organização Mundial para a Saúde Animal) comunicou quatro novos focos do vírus da Influenza Aviária altamente patógena H7N3 no México. Os focos foram encontrados em aves de postura comercial e de fundo de quintal em General Heliodoro Castillo, Guerrero; Cadereyta de Montes, Querétaro; Tizayuca, Hidalgo; y San Juan del Río, Querétaro.

A informação foi enviada à OIE pelo Dr. Juan Gay Gutiérrez, Diretor Geral de Saúde Animal do SENASICA (Serviço Nacional de Sanidade, Inocuidade e Qualidade Agroalimentar), ligado à SADER (Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural), Ciudad de México.

 

Nos quatro focos do vírus da Influenza Aviária altamente patógena (H7N3) foram observadas 134.945 aves suscetíveis, 1.224 casos, 1.160 mortes e outras 133.741 aves eliminadas. Os focos da infecção se apresentaram em aves de fundo de quintal e postura comercial, sendo desconhecida, ou no concluinte, a fonte do foco.

Natureza do diagnóstico

Clínico, Testes avançados de diagnóstico de laboratório (ex. virologia, microscopia eletrônica, biologia molecular e imunologia).

 

Informação detalhada dos quatro focos

 

Foco 1General Heliodoro Castillo, Guerrero
Data de início do foco08/05/2019
Status do focoContinua (ou foi fornecida a data de encerramento)
Unidade epidemiológicoFundo de Quintal
Animais afetadosEspéciesSuscetíveisCasosMortosSacrificados e eliminadosSacrificados
Aves54141000

 

População afetada – Foco 1

Derivado de amostragem epidemiológica perifocal, detectou-se a enfermidade em um prédio de fundo de quintal com uma população total de 54 aves. Ao chegar ao local, foi observada alta mortalidade de animais, razão pela qual foram coletadas amostras para realizar o isolamento viral.

 

Foco 2Cadereyta de Montes, Queretaro
Data de início do foco14/05/2019
Status do focoResolvido (01/06/2019)
Unidade epidemiológicoFundo de Quintal
Animais afetadosEspéciesSuscetíveisCasosMortosSacrificados e eliminadosSacrificados
Aves2550250

 

População afetada – Foco 2

Resultante da vigilância epidemiológica, foram coletadas amostras de esfregaços traqueais de cinco aves em um prédio de fundo de quintal com uma população total de 25 aves, as quais não apresentavam sinais clínicos.

 

 

Foco 3Tizayuca, Hidalgo
Data de início do foco14/05/2019
Status do focoResolvido (30/05/2019)
Unidade epidemiológicaGranja Comercial
Animais afetadosEspéciesSuscetíveisCasosMortosSacrificados e eliminadosSacrificados
Aves1300120011501500

 

População afetada – Foco 3

Trata-se de uma produção de postura comercial com 1.300 aves, onde a doença foi detectada pela notificação de alta mortalidade, com sinais clínicos sugerindo Influenza Aviária de alta patogenicidade (cianose, edema e inchaço da crista e barbelas, além de morte súbita).

 

 

Foco 4 San Juan del Río, Queretaro
Data de início do foco20/05/2019
Status do focoResolvido (31/05/2019)
Unidade epidemiológicoGranja
Animais afetadosEspéciesSuscetíveisCasosMortosSacrificados e eliminadosSacrificados
Aves133.56650133.5660

 

População afetada – Foco 4

Coo resultado da vigilância epidemiológica, foram coletadas amostras de esfregaços traqueais de 5 aves em uma produção de postura comercial, com uma população total de 133,566 aves, as quais não apresentavam sinais clínicos.

 

 

Resumo dos focosTotal de focos: 4
Número total de animais afetadosEspéciesSuscetíveisCasosMortosAbatidos e eliminadosSacrificados
Aves134.9451.2241.160 133.7410

 

Estatística do foco:EspéciesTaxa de morbilidade aparenteTaxa de mortalidade aparenteTaxa de letalidade aparenteProporção de animais suscetíveis perdidos
Aves0,91%0,86%94,77% 99,97%
*Descontados da população suscetível a partir de sua morte, destruição ou sacrifício

 

Epidemiologia

 Fonte do, ou dos focos, ou origem da infecção

  • Desconhecida, ou não concluinte

 

Detalhes epidemiológicos, ou comentários

  • Nos dois prédios de fundo de quintal e nas duas unidades de produção de postura comercial notificados  foram realizados o isolamento viral obtendo-se os seguintes resultados para o IPIV: 2,55 (General Heliodoro Castillo), 2,69 (Cadereyta de Montes) e 2,52 (Tizayuca).
  • Foi estabelecida quarentena definitiva e implementada a proibição da entrada e saída de aves.
  • Foi realizado o abate sanitário da totalidade das aves, eliminação dos cadáveres, produtos e dejetos, assim como a limpeza e desinfecção das instalações exceto no prédio situado no município de General Heliodoro Castillo, onde as medidas continuam em andamento.
  • Os estados de Guerrero, Querétaro e Hidalgo têm a condição sanitária de escassa prevalência, na qual se aplica a vacina contra o vírus da Influenza aviária H7N3, a partir de prévia autorização do SENASICA.

 

Medidas de Controle

Medidas implementadas

  • Restrição dos movimentos no interior do país
  • Vigilância fora da área de contenção, ou de proteção
  • Vigilância dentro da área de contenção, ou de proteção
  • Quarentena
  • Sacrifício
  • Vacinação autorizada (se existe vacina)
  • Nenhum tratamento dos animais afetados

 

Medidas a implementar

  • Eliminação oficial de carcaças, subprodutos e dejetos de origem animal
  • Abate sanitário
  • Desinfecção
  • Inspeção ante e post-mortem

 

Informes futuros

O episódio continua. Informes de acompanhamento serão enviados semanalmente

 

Mapa de localização dos focos

Cuatro nuevos focos de Influenza Aviar H7N3 se presentan en México
jamesway Diamond V Hotraco

Deja tu comentario