18 jun 2018

Mercado internacional incerto preocupa a avicultura brasileira

Mercado internacional incierto preocupa a avicultura brasileña en 2018


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

As incertezas em relação às negociações com o mercado internacional estão preocupando a avicultura brasileira. A China, terceiro maior mercado de exportação do Brasil, recentemente impôs tarifas temporárias sobre o frango brasileiro, que também sofreu o impedimento de entrar na União Europeia.

Alegando que produtores e processadores chineses estão sendo prejudicados por importações a preços de dumping, o governo do país asiático impôs tarifas à carne de frango brasileira, que podem variar de 18,8% a 38,4%. O anúncio da China afetou fortemente as expectativas da avicultura brasileira.

A maior parte do volume de frango exportado pelo Brasil é comprada pela China. Em 2016, das 4,31 milhões de toneladas vendidas ao mercado internacional, 11,2% (484,49 mil toneladas) foram enviadas para a China. Em 2017, o montante embarcado para o país asiático diminuiu ligeiramente, para 391,39 mil toneladas, 9,2% do volume total exportado.

Dados da Comtrade (Commodity Trade Statistics Database) da ONU indicam que, do volume total de frangos importados pela China em 2016, 78% vieram do Brasil.

Por sua vez, o deslistamento de frigoríficos que exportavam carnes de aves para o bloco europeu ainda tem etapas a serem superadas até que possa ser revertido. Segundo o Ministro da Agricultura, BlairoMaggi, o Brasil ainda não recebeu os relatórios com informações sobre o resultado da última missão realizada por técnicos europeus em janeiro passado.

Aliado às incertezas do mercado internacional, desde o início de 2018, a avicultura brasileira enfrenta ainda momentos difíceis como o aumento de preços dos principais insumos utilizados na atividade, como o milho e farelo de soja, e a recente paralisação dos caminhoneiros que gerou perdas ao setor estimadas em R$3,5 bilhões.

A preocupação do setor com as incertezas relacionadas ao mercado externo procedem, afinal, o mercado doméstico não consegue absorver toda a produção de frangos de corte produzidos no Brasil. Segundo a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal), 34% de todos os frangos de corte produzidos no país são destinados ao mercado internacional.

Mercado Brasileiro

Os preços dos frangos de corte aumentaram na maioria das regiões pesquisadas pelo Cepea na primeira quinzena de junho, principalmente no sul do Brasil. O impulso veio da maior demanda, devido ao início do mês e à reposição de estoques, já que a oferta em atacadistas e varejistas foi muito baixa durante a greve dos caminhoneiros.

Na Grande São Paulo, os preços do frango congelado e resfriado subiram 33,5% e 18,6%, entre 30 de maio e 15 de junho, respectivamente, com média de 4,51 BRL e de 4,19 BRL por quilo em 15 de junho.

Exportações

 

Em maio, o Brasil exportou 314,36 mil toneladas de frangoin natura, aumento de 33,36% em relação a abril/ 18. Apesar do maior volume exportado e do dólar em patamares mais elevados, a receita em reais caiu 1,2% de abril para maio, para R $ 1,729 bilhão, devido aos menores preços pagos em dólar pela tonelada, que caíram 2%.

nas três primeiras semanas de junho, segundo dados do MDIC (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços), o Brasil exportou 127 mil toneladas de frango in natura, o que representa uma queda de 63% ante as 343,3 mil toneladas enviadas em igual intervalo do ano passado.

Com informações do Cepea/Esalq




MERCADO +

DataProdutoValor
14/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,87
08/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 5,92

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
04-08/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 96,92
R$ 110,45

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies