17 ago 2020

Kemin anuncia solução para mitigar PSAv

Kemin Brasil

A Kemin adquiriu um pedido de patente nos Estados Unidos para um método de controle do vírus da Peste Suína Africana (PSAv) em rações e ingredientes usando o Sal CURB® – um produto global de controle de patógenos fabricado pela empresa.

Novos dados gerados pela Universidade Estadual do Kansas e pela Dra. Megan Niederwerder demonstram que o Sal CURB efetivamente inativa o PSAv nas rações. Os dados que endossam o pedido de patente têm o título Mitigando o risco do vírus da Peste Suína Africana na ração com aditivos químicos antivirais e foram recentemente publicados na revista Transboundary and Emerging Diseases. A pesquisa foi conduzida no Instituto de Pesquisa de Biossegurança da Universidade Estadual do Kansas, uma unidade de biossegurança de nível 3 e um dos dois únicos locais nos Estados Unidos que podem manusear e conduzir estudos científicos com o vírus.

O Sal CURB é um produto conhecido por manter o status livre de Salmonella em rações e ingredientes por até 21 dias, além de controlar fungos. Ao utilizar uma solução combinada de formaldeído e ácido propiônico, conhecido por eliminar fungos e patógenos, o Sal CURB desempenha um papel importante na redução dos riscos de biossegurança.

“Proteger o fornecimento global de alimentos, garantir a segurança do alimento, manter a biossegurança e transformar a qualidade de vida das pessoas ao redor do mundo são extremamente importantes para a Kemin. Esta nova pesquisa ajuda a enfrentar um dos maiores desafios da indústria agrícola global”, disse o CEO da Kemin, Dr. Chris Nelson. “O Sal CURB é uma solução comprovada, endossada por 25 anos de pesquisa, inovação e segurança – estamos entusiasmados para explorar essa nova aplicação e investir ainda mais em soluções que possam impedir a transmissão do vírus da Peste Suína Africana”.

Uma equipe de pesquisa, incluindo o diretor de Pesquisa da Clínica Veterinária Pipestone, Dr. Scott Dee; a Dra. Niederwerder e outros colegas da Universidade Estadual do Kansas, demonstrou anteriormente que uma série de patógenos virais podem sobreviver em ingredientes de ração em modelos de remessas transfronteiriças simuladas. Entre os patógenos examinados no estudo, o PSAv demonstrou permanecer estável e infectante em uma ampla gama de ingredientes, representando uma alta ameaça para a indústria agrícola global. A pesquisa contínua da Dra. Niederwerder sobre o PSAv foi então capaz de aprimorar os meios plausíveis de infecção via ração e água.

Embora a ração não seja a única via de transmissão do PSAv, o alto número de exposições dos animais ao vetor aumenta drasticamente a probabilidade de infecção. Levar a pesquisa no sentido do tratamento químico da ração foi um passo crucial, que identificou o Sal CURB como um método eficaz para inativar esse vírus impactante.

“Nossa nova pesquisa demonstra dados novos, avaliando a eficácia dos aditivos na inativação do PSAv em um modelo de cultura celular in vitroe um modelo de envio transoceânico de ingredientes”, disse Niederwerder. “Isso fornecerá informações valiosas para a indústria suinícola no que diz respeito à mitigação do risco de potenciais vias de introdução e transmissão do PSAv através de rações e ingredientes”.

Para a cadeia responsável pela produção de carne, leite e ovos, o controle de patógenos é essencial para gerenciar possíveis riscos de biossegurança – como o PSAv, que tem sido relatado em toda a China e em vários outros países da Ásia, Europa e África. Falhas na biossegurança podem afetar a segurança alimentar, a confiança dos consumidores e levar à perda de produção, impactando, por fim, na cadeia global de fornecimento de alimentos, com implicações econômicas significativas.

“Manter os patógenos à distância é um componente crucial de qualquer programa de biossegurança no campo. A Kemin investe fortemente em pesquisas de controle de patógenos, como o recente trabalho conduzido pela Universidade Estadual do Kansas”, disse Kristi Krafka, Vice-Presidente de Assuntos Regulatórios, Nutrição e Saúde Animal Kemin – América do Norte. “Reconhecemos que esses dados têm implicações significativas, e possui capacidade de complementar as medidas de biossegurança no setor agrícola mundial”.

Durante décadas, a Kemin fez parcerias com instituições terceiras para realizar mais pesquisas e fornecer soluções para importantes questões de produção, saúde e bem-estar animal. Este novo desenvolvimento é o resultado de uma relação de muitos anos entre a Kemin e a Fundação de Pesquisa da Universidade Estadual do Kansas. A Kemin prevê que mais dados serão gerados para endossar esse pedido de patente.

Para mais informações, acesse www.kemin.com/africanswinefever ou www.kemin.com/sa/pt/products/salcurb.

Certas afirmações podem não ser aplicáveis em todas as regiões geográficas. A rotulagem dos produtos e reivindicações associadas podem diferir com base nas exigências governamentais.

Sobre a Kemin Industries

A Kemin Industries (www.kemin.com) é uma fabricante global de ingredientes que se esforça para transformar de forma sustentável a qualidade de vida de 80% do mundo diariamente com seus produtos e serviços. A empresa fornece mais de 500 ingredientes especiais para saúde e nutrição humana e animal, alimentos para animais de estimação, aquicultura, nutracêutica, tecnologias de alimentos, tecnologias de cultivo e indústrias têxteis.

Por mais de meio século, a Kemin tem se dedicado a usar a ciência aplicada para enfrentar os desafios da indústria e oferecer soluções de produtos a clientes em mais de 120 países. A Kemin fornece ingredientes para alimentar uma população crescente com seu compromisso com a qualidade, segurança e eficácia de alimentos, rações e produtos relacionados à saúde.

Fundada em 1961, a Kemin é uma empresa privada, familiar e operada por mais de 2.800 funcionários e operações globais em 90 países, incluindo unidades fabris na Bélgica, Brasil, China, Índia, Itália, Rússia, San Marino, Singapura, África do Sul e Estados Unidos.




MERCADO +

DataProdutoValor
27/10/2020 Congelado +
(kg)
R$ 6,21
27/10/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 6,14

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
19 - 23/10/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 95,94
R$ 115,15

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Junho 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies