02 jan 2020

Influenza Aviária mata mais de 12 mil perus na Polônia

influenza aviária UE


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

O vírus da Influenza Aviária Altamente Patógena H5N8 levou 12089 perus à morte no condado de Lubartów, ao leste da Polônia. O caso foi confirmado pelas autoridades sanitárias do país no último dia 31/12/2019 e informados à OIE (Organização Mundial de Saúde Animal) hoje (02/01/2020).

Segundo informe da OIE, todo o lote foi afetado pelo vírus da Influenza Aviária Altamente Patógena, que levou as 12089 aves à morte. A confirmação da suspeita de contaminação por IA se deu a partir de amostras colhidas em cinco aves.

influenza aviária

As amostras foram analisadas por exame de RT-PCR (reação da transcriptase reversa, seguida de reação em cadeia da polimerase) em tempo real, no Instituto Nacional de Pesquisa Veterinária. A fonte do foco, ou origem da infecção não foi definida e o caso ainda não foi encerrado.

Segundo o informe da OIE, as medidas implementadas foram:

  • Triagem;
  • Rastreabilidade;
  • Destruição oficial dos produtos de origem animal;
  • Eliminação oficial de carcaças, subprodutos e dejetos de origem animal;
  • Abate sanitário;
  • Controle da fauna silvestre reservatório de agentes patógenos;
  • Zoneamento;
  • Vacinação proibida;
  • Nenhum tratamento dos animais afetados.

O caso da Polônia foi um dos três notificados pela OIE no último mês de 2019, sendo a primeira ocorrência no Reino Unido (27 mil galinhas reprodutoras) e a segunda na Nigéria (150 aves num mercado de aves vivas). Durante o ano de 2019 a OIE comunicou 20 ocorrências de Influenza Aviária no Bulgária, Butão, Cambodja, China, Egito, Índia, Irã, Iraque, Israel,  México, Nepal, Polônia e Vietnã.

A Influenza Aviária é uma doença de declaração obrigatória incluída na lista de doenças da OIE. Segundo o Código Sanitário para Animais Terrestres da OIE, os Países Membros devem notificar:

  • todo vírus de influenza aviária de alta patogenicidade, qualquer que seja a cepa, detectado em aves (domésticas e silvestres);
  • todos os subtipos H5 e H7 do vírus de baixa patogenicidade detectados nas aves de produção.

Todo caso de mortalidade inusitada de aves silvestres também deverá ser notificado à OIE através do Sistema mundial de información zoosanitaria (WAHIS).



NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Abril 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies