27 mar 2017

SBSA: A indústria de frangos asiática e a experiência chinesa



AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

“Novas tecnologias para a produção avícola – Experiência Chinesa” é o tema da palestra que ocorre no próximo dia 5/4, durante o XVIII Simpósio Brasil Sul de Avicultura (SBSA), em Chapecó (SC).  O palestrante, Dr. Lu Bubba, é doutor na área de Nutrição das Aves pela Universidade de Arkansas (EUA) e atualmente é gerente sênior na TYSON FOODS Shanghai, China.

Segundo Bubba, cuja palestra está prevista para iniciar às 11h30, a partir de 1980 a indústria de frangos na China registrou um desenvolvimento e crescimento significativos, embalada pelo PIB nacional acima de 8%. A população de 1,37 bilhão de chineses e o aumento do padrão de vida a partir da renda disponível, promoverão um maior consumo de carnes.

Dados da China Animal Agriculture Association apontam que a produção de frangos de corte total no país atingiu 8,42 bilhões em 2016, o que corresponde ao 2o lugar no ranking mundial. O consumo per capita de carne de frango na China aumentou de 1,03 kg em 1984 para cerca de 10 kg, porém, isso ainda representa apenas 20% do consumo per capta brasileiro.

A China concentra menos de 9% da terra arável mundial e tem que alimentar 20% da população mundial. “Com recursos limitados para cultivar frangos e regulamentos ambientais rígidos, a indústria chinesa de frangos de corte precisa de novas tecnologias e práticas para enfrentar alguns desses desafios”, salienta Dr. Bubba. Entre os desafios apontados pelo especialista chinês estão enfrentar a Influenza aviária e escândalos de segurança alimentar que afetaram a demanda e a oferta (em janeiro de 2017, um novo surto de H7N9 colocou o país em alerta).

Apesar disso, a carne de frango é a segunda mais consumida na China, representando 15% do consumo total de proteínas no país. Os volumes de importação também vêm aumentando consideravelmente nos últimos seis anos.

Com um número crescente de plantas brasileiras aprovadas para o mercado chinês, essa tendência deverá continuar. “Os pés de galinha brasileiros são altamente competitivos no mercado chinês. As exportações para a China passaram de praticamente nada na virada da década para o segundo maior mercado de exportação para o Brasil”, salienta Bubba.

O especialista acredita que a carne de frango será cada vez mais popular em solo chinês, especialmente para o consumo doméstico devido a preços e preocupações ambientais. “A importação de produtos de frango branco aumentou 43,6% em 2016, um recorde desde 2010, proporcionando uma oportunidade brilhante para a indústria brasileira de frangos de corte”.

Sobre o evento

simposio brasil sul avicultura

A edição de 2017 marca os 18 anos do Simpósio Brasil Sul de Avicultura e os 100 anos de Chapecó, duas datas que aumentam a responsabilidade das comissões organizadora e científica em buscar apresentar temas e palestrantes relevantes.

A Diretoria do Nucleovet, que promove o evento, juntamente com as Comissões Organizadora e Científica do XVIII Simpósio Brasil Sul de Avicultura, acredita que discutindo todos esses assuntos em pauta, os profissionais e toda a cadeia estarão mais preparados para os desafios do mercado. Paralelo ao Simpósio Brasil Sul, o Nucleovet realiza a IX Poultry Fair, uma feira de negócios e oportunidades para as empresas. Lançamentos e soluções inovadoras para o mercado serão mostrados na feira, este ano com um modelo diferente, visando uma maior interação entre expositores e participantes do evento.

O presidente do Nucleovet, médico veterinário Luis Carlos Peruzzo, destaca que a programação científica do SBSA contempla os desafios de um setor extremamente competitivo e repleto de desafios em aspectos como gestão de pessoas na agroindústria, genética, nutrição, manejo, sanidade das aves e legislação. “O Brasil é o maior exportador mundial de aves, presente em mais de 150 países com seus produtos. Não tem como não nos relacionarmos com esta realidade”, salienta. “A produção absorve o impacto das questões sanitárias, de logística e políticas de todo o mundo, finaliza Peruzzo

Inscrições até 30/3

As vagas para o evento podem ser garantidas pelo site www.nucleovet.com.br até o dia 30 de março ao valor de R$ 380,00 e R$ 270,00, respectivamente. As inscrições também poderão ser feitas durante o evento a R$ 450,00 para profissionais e R$ 350,00 para estudantes.

Informações:

Simpósio Brasil Sul de Avicultura

Quando: de 4 a 6 de abril 2017

Onde: Centro de Eventos e Cultura Plínio Arlindo de Nês, em Chapecó – SC

Inscrições: http://www.nucleovet.com.br




MERCADO +

DataProdutoValor
07/08/2020 Congelado +
(kg)
R$ 4,94
07/08/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 4,94

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
27 - 31/07/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 83,91
R$ 104,32

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Junho 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies