14 mar 2018

Hong Kong suspende importação de produtos avícolas do México por IA

Hong Kong suspende importación de productos avícolas de México por IA


AUTOR(ES)

María de los Angeles Gutiérrez

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

O Centro de Segurança Alimentar (CFS) da Região Administrativa Especial de Hong Kong (RAEHK), na China, anunciou nesta terça-feira (13/3) a suspensão da importação de carne de aves e ovos de algumas regiões dos EUA, França e México, após a confirmação de novos focos de Influenza Aviária pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

O Centro de Segurança Alimentar (CFS) do Departamento de Higiene Alimentar e Ambiental do governo de HKSAR divulgou que a suspensão da importação se deu a partir de notificações da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) sobre um foco de Influenza Aviária H7N1 de baixa patogenicidade no condado de Hopkins, Estado do Texas, nos EUA, um foco de Influenza Aviária H5N3 de baixa patogenicidade no departamento de Finistère, na França e focos de Influenza Aviária H7N3 de alta patogenicidade nos estados de Guanajuato e Querétaro, no México.

O Serviço Nacional de Sanidade, Inocuidade e Qualidade Agroalimentar (SENASICA) do México publicou em seu site no último dia 9/3, a descoberta do vírus da Influenza Aviária AH7N3 de alta patogenicidade em uma propriedade rural em San Felipe, Guanajuato, e outro em aves domésticas na comunidade de Portezuelos, Cadereyta de Montes, Querétaro . Neste comunicado, publicado pelo aviNews, o SENASICA destacou que o vírus da Influenza Aviária não foi identificado em granjas comerciais, razão pela qual não existe risco para a produção avícola nacional.

Com mais de 200 milhões de aves de postura e 300 milhões de frangos de corte por ciclo, a avicultura mexicana gera anualmente mais de seis milhões de toneladas de produtos avícolas.

O Centro de Segurança Alimentar (CFS) da Região Administrativa Especial do Departamento de Higiene Alimentar e Meio Ambiente de Hong Kong emitiu um comunicado nesta terça-feira (13/3) detalhando o alcance da proibição.

“Em vista das notificações da OIE, o CFS ordenou ao comércio suspender a importação de carne e produtos avícolas (incluídos ovos de aves) com efeito imediato para proteger a saúde pública em Hong Kong”.

No ano passado, o SAR importou cerca de 290.000 toneladas de carne de aves fresca e congelada e 580 milhões de ovos dos EUA; 14.000 toneladas de carne de aves e 7,6 milhões de ovos da França; e cerca de 100 toneladas de carne de aves do México. – Xinhua

O CFS “entrou em contato com as autoridades norte-americanas, francesas e mexicanas sobre os problemas” e “foram adotadas medidas apropriadas em resposta ao desenvolvimento da situação”, afirmou um porta-voz do CFS.

O porta-voz do CFS afirmou que, no entanto, Hong Kong estabeleceu atualmente um protocolo com o México para a importação de carne de aves, porém não para ovos de aves de produção. Hong Kong importou 100 toneladas de carne de aves congelada do México no ano passado.




MERCADO +

DataProdutoValor
23/11/2020 Congelado +
(kg)
R$ 6,23
23/11/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 6,38

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
16-20/11/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 101,96
R$ 123,72

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

 
 


Consultar outras edições


aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies