11 ago 2020

Há os que odeiam o frio e/ou calor… mas o que isso tem a ver com a avicultura?

Kemin estresse frio claro cromo


AUTOR(ES)

Patricia Aristimunha

Gerente de Servicios Tecnicos Kemin Brasil y America del Sul

Diamond V

No início do inverno ou do verão, a frase mais recorrente em nossas conversas são as consagradas reclamações do tipo “eu odeio frio” ou “eu odeio o calor”.

Essas percepções estão intimamente ligadas não só aos nossos gostos pessoais, mas ao período de adaptação que nosso corpo passa nas mudanças de clima, que, ao nos tirarem da “normalidade”, da inércia, causam estresse à nossa fisiologia. A mesma realidade se passa dentro dos galpões de criação de aves: sejam frangos de cortes, matrizes, perus, poedeiras.

Kemin estresse frio claro cromo

Toda mudança, ou seja, saída da zona de conforto atual, é causadora de estresse.

A entrada do inverno (ou do verão) é um período bastante complexo, não só pelas alterações de temperatura e de índice pluviométrico, mas também pela alteração das dinâmicas de aumento ou redução de luminosidade solar. Agregadas a estas mudanças vêm os dias de perda de performance, que resultam em aumento dos custos produtivos com redução do retorno do investimento.

Neste período, é essencial que estejamos munidos de ferramentas que nos auxiliem no controle do estresse. O controle do estresse começa com adequações de manejo e ambiência, porém, o que fazemos hoje para controlar o estresse dentro da nutrição das aves?

Cada vez mais a avicultura evolui com novas ferramentas e conceitos para trabalhar os diferentes desafios produtivos, e uma delas é o propionato de cromo. Quando um animal encontra um estressor, o sistema neurogênico é ativado. Tentativas fracassadas de combater, ou fugir do fator estressor, podem desencadear a ativação do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, que inicia efeitos em cascata, acarretando a liberação de cortisol e posteriores alterações comportamentais, metabólicas, imunológicas e intestinais.

 

Estudos da literatura mostraram que os corticosteroides podem ter um impacto negativo na performance das aves e que o propionato de cromo é capaz de reduzir os níveis de corticosteroides em aves, aliviando as perdas causadas pelo estresse desde sua origem.

O propionato de cromo é uma fonte segura e de alta biodisponibilidade de cromo para uso nas dietas de aves, sendo o cromo um mineral essencial que age na redução dos efeitos do estresse, melhorando a performance global, em especial, a eficiência alimentar e o rendimento no frigorífico, além de controlar a mortalidade dos lotes.

Para assegurar a manutenção dos resultados zootécnicos nos períodos estressantes da produção, como a atual mudança de estação, é essencial que façamos todas as adaptações de manejo, ambiência e nutricionais necessárias. Ferramentas que auxiliem no controle do estresse, desde sua origem no sistema neurogênico, nos permitem passar por estes períodos desafiadores com resultados ótimos, reduzindo as perdas de performance, obtendo um melhor retorno do investimento.




MERCADO +

DataProdutoValor
22/09/2020 Congelado +
(kg)
R$ 5,91
22/09/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 5,98

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
14 - 18/09/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 84,55
R$ 101,26

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Junho 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies