07 mar 2019

Fiesp projeta qual será o crescimento da avicultura brasileira até 2028



AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

Enquanto a produção brasileira de carne de frango deverá crescer 23% até 2028, a produção de ovos deverá apresentar crescimento de 44%. É o que aponta o estudo “Outlook Fiesp 2028 – Projeções para o Agronegócio Brasileiro“, elaborado pelo Deagro (Departamento do Agronegócio) da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo).

O levantamento reúne as projeções do agronegócio brasileiro para a próxima década, em termos de produção, produtividade, área plantada, consumo doméstico e exportações. Segundo os organizadores do trabalho, as projeções podem vir a sofrer influências de ameaças como a incerteza quanto o tabelamento do frete e o desfecho do conflito comercial entre os Estados Unidos e a China.

Considerando que o cenário econômico brasileiro em 2019 deverá ser de retomada do crescimento, mesmo que lenta, e que não ocorrerá uma interrupção abrupta do crescimento mundial, o estudo aponta boas perspectivas para a avicultura brasileira nos próximos dez anos.

Produção

 

Segundo o estudo, a produção brasileira de carne de frango, que em 2017 foi de 13,2 milhões de toneladas, deverá crescer 23% até 2028, alcançando um total de 16,1 milhões de toneladas. A perspectiva da Fiesp é de que o crescimento da produção seja de:

  • 42% na região norte;
  • 28% na nordeste;
  • 15% na sudeste;
  • 24% na sul; e
  • 30% na centro-este.

Os cálculos apontam que a região sudeste do Brasil, que hoje concentra 20% da produção de carne de frango do país, deverá ceder espaço à região Centro-Oeste, onde hoje concentra-se 14% da produção brasileira de carne de frango. Desta forma, a região sudeste deverá passar a ser responsável pela produção de 19% da carne de frango brasileira, enquanto a região centro-oeste deverá concentrar 15% da produção.

As outras regiões do país, segundo o estudo, deverão manter o percentual atual de produção de carne de frango, que é 1% na região norte, 4% na nordeste e 61% na região sul.

participação regional produção de carne de frango brasil outlook fiesp 2028

No que  diz respeito à produção de ovos, o Brasil, que em 2017 produziu 109,7 milhões de caixas de 30 dúzias, deverá passar a uma produção de 159,5 milhões de caixas de 30 dúzias em 2028. Trata-se de um crescimento de 44% na produção brasileira de ovos.

Segundo o levantamento da Fiesp, a produção de ovos deverá crescer 1% nas regiões norte e nordeste e diminuir nas regiões sudeste e sul. Ou seja, a região norte, que hoje concentra 2% da produção brasileira de ovos, deverá passar a ser responsável por 3% da produção do país, enquanto a região nordeste deverá passar dos atuais 15% para 16% da produção.

participação regional produção brasileira de ovos outlook fiesp 2028

 

Consumo doméstico

 

carne de frango consumo per capita outlook 2028carne de frango demanda doméstica outlook fiesp 2028Em termos de consumo doméstico, a previsão do levantamento da Fiesp em relação à carne de frango é de crescimento de 20%, passando das 9,3 milhões de toneladas consumidas em 2017 no Brasil, para 11,1 milhões em 2028.

O aumento do consumo de carne de frango por cada brasileiro deverá ser de 12%, passando dos 44,5 kg de carne de frango consumidos por pessoa em 2017, para 49,8 kg em 2028.

ovos consumo per capita 2028 Outlook FiespJá no que se refere ao consumo doméstico de ovos, a previsão da Fiesp é de crescimento de 44%, das cerca de 110 mil caixas de 30 dúzias consumidas em 2017, para próximo de 160 mil caixas de dúzias consumidas em 2018.

A perspectiva de crescimento do consumo per capita é de 35%, passando das 15,8 dúzias por habitante em 2017, para 21,3 dúzias (255,6 ovos) por habitante em 2028.

Exportações

 

As exportações líquidas de carne de frango, segundo o estudo da Fiesp, deverão passar das cerca de 3,8 milhões de toneladas enviadas para outros países em 2017, para 5,6 milhões de toneladas embarcadas em 2028, representando um crescimento de 29%. “No caso do mercado chinês, o Brasil ainda pode ser beneficiado pela taxação do produto originário dos EUA, mas precisaria resolver a questão das medidas antidumping sobre o produto nacional“, aponta o estudo.

Em relação aos ovos, a previsão de crescimento da exportação líquida é de 166%. O estudo não apresenta dados detalhados da exportações de ovos em 2017, porém, dados divulgados pela ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) apontam que de janeiro a novembro de 2017, o Brasil exportou 5,434 mil toneladas de ovos.

Segundo o estudo, “a consolidação da imagem de que o produto é saudável e nutritivo deve continuar favorecendo o crescimento do setor”.

Grãos

 

Dados do estudo mostram que a safra de milho 2018/19 pode chegar à 93 milhões de toneladas, 14% maior em relação a 2017/18, resultado da maior produtividade (+10%) e área plantada (+4%). As exportações devem crescer 27%, para cerca de 32,5 milhões de toneladas. A safra de soja foi projetada em 116 milhões de toneladas (-3% em relação a 2017/18).

Embora se espere uma área plantada maior (+3%) na atual temporada, a produtividade (3.193 Kg/ha) deve ser menor em razão de problemas climáticos que atingiram alguns estados produtores no final de novembro e dezembro de 2018. As exportações da oleaginosa devem ser 16% menores em 2018/19 em comparação à safra 2017/18, estimadas em 71 milhões de toneladas.

Segundo Roberto Betancourt, diretor do Deagro da Fiesp, o Brasil observará uma demanda de novas áreas para a agropecuária de 184 mil ha/ano, no período projetado.

“A produtividade média dos grãos crescerá 18% entre 2017/18 e 2027/28, resultando na preservação de 13 milhões de hectares”, disse.

Esse conteúdo foi útil para você? Cadastre-se para receber nossa newsletter semanal!

 

Você também pode baixar o estudo “Outlook Fiesp 2028 – Projeções para o Agronegócio Brasileiro” clicando no ícone amarelo abaixo do título dessa matéria.

Diamond V


NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Abril 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies