02 out 2018

Exportações brasileiras de frango acumulam perdas de 7,5% até setembro

Exportación de pollo brasileña acumula pérdidas de 7,5% a septiembre


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

De janeiro a setembro de 2018, as exportações brasileiras de carne de frango in natura e processada acumulam perdas de 7,5%. Apesar de os resultados do mês de setembro terem sido melhores que a média dos meses anteriores, as 363,8 mil toneladas do produto enviadas para o exterior neste mês, tiveram pouco impacto na redução das perdas acumuladas em 2018.

Segundo dados divulgados pela ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal), apesar de superar a média de exportações registradas em 2017 (de 360 mil toneladas mensais), o desempenho no nono mês de 2018 foi 6% inferior ao total exportado em setembro de 2017, com 387,1 mil toneladas.

“O volume de exportações registrado em setembro foi expressivo diante do número menor de dias úteis do período, se compararmos com outros meses do ano”, analisa o presidente da ABPA, Francisco Turra.

Em receita, o saldo de setembro alcançou US$ 582,3 milhões, número 8,8% menor que os US$ 638,6 registrados no mesmo período do ano passado.

Até o final de agosto, as perdas acumuladas nas exportações de carne de frango estavam na casa dos 7,7%. Com o volume exportado em setembro último, o Brasil chega à casa das 3,060 milhões de toneladas de carne de frango enviadas ao exterior, representando uma redução de 0,2% nas perdas acumuladas de 2018.

A expectativa da ABPA, divulgada no final do último mês de agosto, é de que até o final de dezembro as perdas acumuladas caiam para 2%.

Em receita, o saldo de 2018, até setembro, é de US$ 4,889 bilhões, 11,5% menor que o resultado das vendas acumuladas nos nove primeiros meses de 2017, com US$ 5,523 bilhões. O volume de perdas em receitas até o final de agosto era de 11,8%.

Carne suína in natura

 

Em setembro, os embarques de carne suína in natura totalizaram 48 mil toneladas, volume 8,6% menor que as 52 mil toneladas exportadas no mesmo período do ano passado.  Em receita, a retração é de 12,4%, com US$ 110,8 milhões em setembro de 2018, contra US$ 126,5 milhões do nono mês de 2017.

Entre janeiro e setembro de 2018, as exportações deste produto chegaram a 395,9 mil toneladas, número 12,8% menor que as 453 mil toneladas embarcadas no mesmo período de 2017.  Em receita a diferença é de 26,9%, com US$ 828,5 milhões em 2018, e US$ 1,132 bilhão em 2017.

Com informações da Assessoria de Imprensa da ABPA




MERCADO +

DataProdutoValor
18/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,86
18/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 6,20

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
11-15/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 94,62
R$ 110,24

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies