03 jan 2019

Exportações de carne de frango alcançam 4,1 milhões de toneladas em 2018

En Brasil, exportación de carne de pollo cae en 5,1% el año 2018 méxico

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

As exportações brasileiras de carne de frango alcançaram 4,10 milhões de toneladas em 2018, segundo a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal).  A perspectiva sobre o volume de exportações de carne de frango brasileira já havia sido divulgado pela entidade em entrevista coletiva concedida à imprensa na primeira quinzena do último mês de dezembro.

Graças à média mensal de embarques de 377,3 mil toneladas no segundo semestre – o melhor desempenho dos últimos três anos – o setor reduziu perdas acumuladas nos seis primeiros meses de 2018 (-13,4% em relação ao 1° semestre de 2017) e encerrou o ano com resultado 5,1% menor em relação às 4,32 milhões de toneladas exportadas em 2017.

Parte deste desempenho decorre do saldo positivo obtido pelo setor em dezembro.  Confirmando previsões feitas pela ABPA, as exportações realizadas no último mês de 2018 alcançaram 352,8 mil toneladas, volume 9,9% superior às 321,1 mil toneladas embarcadas no mesmo período de 2017.

As exportações totais de 2018 geraram receita de US$ 6,571 bilhões, número 9,2% menor em relação aos US$ 7,235 registrados no ano anterior.  O bom desempenho das vendas no mês de dezembro garantiu uma alta de 11,3% para o período, com saldo de US$ 581,4 milhões – contra US$ 522,5 milhões em dezembro de 2017.

“Há expectativa de que o bom fluxo obtido no segundo semestre do ano passado se mantenha em 2019.  Isto devido, entre outros motivos, às ações que o setor produtivo, liderado pela ABPA, adotará por meio do Projeto 500K, que tem como meta alcançar a média mensal de 500 mil toneladas nas exportações somadas de carne de frango e de carne suína até o final de 2020”, destaca Francisco Turra, presidente da ABPA.

Carne suína in natura

Assim como o setor de aves, os exportadores de carne suína registraram notáveis elevações no segundo semestre, como também no último mês do ano.  Em dezembro, houve elevação de 8,8% nos embarques de carne suína in natura, com total de 47,7 mil toneladas no último mês de 2018 – em dezembro de 2017, as vendas chegaram a 43,9 mil toneladas.

Com isto, o setor encerrou o ano com exportações totais de 549 mil toneladas, volume 7,4% menor em relação às 592 mil toneladas registradas em 2017.  As perdas de 19,5% acumuladas no primeiro semestre do ano (na comparação com o primeiro semestre de 2017) foram reduzidas pela elevação de 4,5% nos últimos seis meses do ano.

Em receita, as vendas de carne suína in natura chegaram a US$ 94,8 milhões, número 7% menor em relação ao mesmo período de 2017, com US$ 101,9 milhões.  No total do ano, as vendas geraram receita de US$ 1,115 bilhão, número 23,9% inferior em relação ao saldo do ano anterior, com US$ 1,465 bilhão.

“O ritmo das vendas para a China foram determinantes para o desempenho das exportações do setor em 2018.  A expectativa é que o fluxo para o mercado asiático se mantenha, impulsionando as vendas do setor no momento em que a Rússia retoma gradativamente as importações do produto brasileiro”, analisa Ricardo Santin, diretor-executivo da ABPA.

Assessoria de Imprensa da ABPA




MERCADO +

DataProdutoValor
18/09/2020 Congelado +
(kg)
R$ 5,93
18/09/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 5,85

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
8 - 11/09/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 87,47
R$ 105,79

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Junho 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies