20 maio 2021

Estudo analisa eficácia de anticoccidianos em campo e ressalta importância da rotação de moléculas

estudo 
get_the_title



Diamond V

Um estudo realizado pela equipe técnica de Aves da Zoetis foi destaque na última edição da Poultry Science, uma das mais importantes publicações científicas em avicultura do mundo. “Ter mais um estudo aceito e publicado por uma revista de grande renome na ciência é o reconhecimento do trabalho sério realizado por toda nossa equipe técnica em campo. Isso nos alegra e mostra que estamos no caminho certo”, comemora o médico-veterinário Eduardo Muniz, Gerente Técnico de Aves da Zoetis.

Com o objetivo de demonstrar a importância da rotação de uso de anticoccidianos para a manutenção de tecnologias no mercado e, consequentemente, o controle da coccidiose em campo, o estudo avaliou a sensibilidade de Eimeria acervulina e Eimeria maxima, provenientes de amostras de três diferentes regiões do Brasil – São Paulo, Paraná e Minas Gerais – às oito principais moléculas utilizadas no mercado, por meio de quatro ASTs (testes de sensibilidade a anticoccidianos).

Além de avaliar a sensibilidade dos parasitas a essas drogas, foram analisados outros aspectos, como escore de lesão, conversão alimentar, ganho de peso e mortalidade. “Mais do que demonstrar o grau de eficácia de determinada droga no controle da coccidiose, o estudo permitiu demonstrar  a rotação das diferentes categorias de moléculas – ionóforos monovalentes, monovalentes glicosídeos, divalentes e sintéticos – é fundamental para otimizar os resultados zootécnicos das granjas produtoras de frango de corte e evitar que tenhamos perda de tecnologia em campo, evidenciada por quadros de resistência ou perda de sensibilidade às moléculas anticoccidianas”, reforça o médico-veterinário Antonio Kraieski, Assistente Técnico de Aves da Zoetis.

Ainda segundo o especialista, mais de 80% das drogas para o controle de coccidiose foram lançadas entre 1948 e 1980. “Há mais de 40 anos, trabalhamos com as mesmas moléculas, por isso não podemos negligenciar a rotação de moléculas, para que não tenhamos resistência ou perda da sensibilidade do parasita em campo”, explica.

O estudo comprovou também que testes de sensibilidade (AST) permitem um diagnóstico confiável da sensibilidade das Eimerias e podem ser uma importante ferramenta na tomada de decisão para a troca ou continuidade de moléculas mais eficazes para os desafios locais. “Com os testes em mãos, o profissional tem a oportunidade de identificar como obter ganhos de performance e, consequentemente, econômicos na granja”, finaliza Kraieski.

Coccidiose

Estima-se que os custos envolvidos com prevenção, tratamento e perdas produtivas devido à coccidiose podem chegar em torno de US$ 14 bilhões de dólares globalmente ao ano.

A coccidiose em frangos de corte é causada principalmente por três espécies de protozoários Eimerias (E. acervulina, E. maxima e E. tenella). As Eimerias se instalam no intestino da ave, deixando-a apática, causam perda de peso e levam a uma piora na conversão alimentar.

Sobre a Zoetis

Como empresa líder mundial em saúde animal, a Zoetis é movida por um propósito singular: fortalecer o mundo e a humanidade por meio da promoção do cuidado com os animais. Depois de quase 70 anos trazendo inovações na maneira de prever, prevenir, detectar e tratar doenças em animais, a Zoetis continua a apoiar aqueles que criam e cuidam de animais em todo o mundo – de pecuaristas a veterinários e tutores de animais de estimação. Todo o seu portfólio de medicamentos, vacinas, diagnósticos e tecnologias terapêuticas, e aproximadamente 11.300 funcionários fazem a diferença em mais de 100 países.
Em 2020, a Zoetis obteve um faturamento de US$ 6,7 bilhões. Para outras informações, acesse www.zoetis.com.

Fonte: Little George

Diamond V


NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Julho 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies