05 fev 2020

Estiagem pode afetar 8% da safra catarinense de milho

estiagem


Diamond V

O estado de Santa Catarina poderá sofrer perdas de até 8% (2,54 milhões de toneladas) na safra estadual de milho devido à estiagem que afeta a região, segundo levantamento do Epagri/Cepa (Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola). A falta de chuvas também pode afetar as cultura da soja (4,2% de perdas) e do feijão (3,2% de perdas estimadas).

Na última segunda-feira (3/2), a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural e a Epagri reuniram lideranças do setor produtivo e técnico para apresentar a atual situação da estiagem no estado e a previsão para os próximos dias.

estiagem

A Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural e a Epagri reuniram lideranças do setor produtivo e técnico

“Estamos monitorando a situação meteorológica, hidrológica e também as safras em Santa Catarina”, ressaltou o secretário da Agricultura, Ricardo de Gouvêa. “Queremos compartilhar as informações com os produtores rurais e lideranças do setor para que possamos tomar decisões mais acertadas e também nos prepararmos para as consequências da estiagem”, completou.

Segundo Gouvêa é preciso “transformar a informação em ação para apoiar os agricultores catarinenses”.

A meteorologista do Ciram (Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina – Epagri), Marilene de Lima, informou que desde maio de 2019 Santa Catarina vem passando por períodos de estiagem, com épocas de mais e menos chuva.

Em janeiro, o estado contou com chuvas pontuais e abaixo do esperado. Porém, no final do mês o cenário mudou completamente e o volume total do mês acabou ficando próximo ao esperado para a época do ano. No Extremo Oeste, segundo Marilene, os volumes de chuva foram acima do que normalmente é observado nesse período e até o momento, a preocupação maior é com as regiões de Campos Novos e Campos de Lages.

“Em fevereiro tivemos chuvas pontuais, mas os modelos atmosféricos ainda indicam um mês com escassez de chuva. Nós esperamos um mês com chuvas de verão frequentes e  mal distribuídas. As áreas mais críticas são as áreas próximas ao Rio Grande do Sul, que estão com falta de chuvas e podem continuar sofrendo durante o mês de fevereiro”, destaca Marilene de Lima.

Boas práticas de produção

A recomendação da Secretaria é de que os agricultores não deixem de fazer um bom seguro agrícola e procurem escalonar o plantio de sua safra, a fim de minimizar possíveis prejuízos caso a estiagem persista. O investimento na construção de cisternas, ou sistemas de irrigação também traz mais segurança para os produtores nos tempos de estiagem, segundo o Estado.



NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Abril 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies