22 fev 2018

Em dez anos, produção de carne de frango no Panamá cresce 39%

En diez años, producción de carne de pollo crece 39% en Panamá produção de carne de frango no Panamá


AUTOR(ES)

María de los Angeles Gutiérrez

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

A produção de carne de frango no Panamá aumentou 39% nos últimos nove anos, passando de 250 milhões de libras em 2008, para 350 milhões de libras hoje, segundo levantamentos da Associação Nacional de Avicultores do Panamá (Anavip).

Nos últimos anos, o consumo de carne de frango é a opção mais econômica encontrada pela população do Panamá diante do aumento do custo da carne bovina e outros produtos. O custo da libra de carne de frango varia entre US$0,89 e US$1,20, enquanto o custo da carne bovina é de US$2,50 ou mais e a suína acima de US$2,00.

No Panamá, atualmente são consumidas 92 libras de carne de frango por pessoa, sendo este um aumento significativo, considerando que em 2007, há 10 anos, o consumo per capita de carne de frango no território panamenho era de 68 libras. Isto representa um aumento de 24 libras por pessoa.

A produção avícola no país está concentrado no Panamá Oeste, Leste, Colón, Veraguas, Chiriquí, Coclé e Los Santos, onde a produção média é de 16.467.865 frangos de corte, 3.050.403 galinhas poedeiras e 1.587.501 reprodutoras, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Agropecuário (Mida).

“Nos últimos anos fizemos importantes investimentos em tecnologia, ambiente controlado, temperatura ambiente que tem a ver com o desenvolvimento e crescimento do frango, genética, que são alguns dos fatores que incidiram no crescimento da indústria”, explica o presidente da Anavip, Luis Carlos Castroverde.

Para o líder da Associação, outro ponto chave é a disponibilidade do produto, ou seja, as empresas avícolas têm uma rede de distribuição em nível nacional o que faz com que o produto chegue à mesa do consumidor.

Segundo dados da Controladoria Geral da República, a produção de carne de frango de janeiro a dezembro de 2017 cresceu 3,5%, no entanto, apresentou uma desaceleração comparada ao mesmo período de 2016, quando registrou 6,6%.

Diante desta situação, Castroverde afirmou desconhecer a fonte da Controladoria. “Nossa fonte é o Ministério da Saúde que coleta os dados em cada uma das plantas de processamento de frangos. Esse tem sido nosso guia ano após ano”, afirmou.

“A indústria avícola tem estado na vanguarda na questão genética e isso tem sido decisivo”, afirmou Castroverde.

Os consumidores consideram que o consumo de frango cresceu porque é uma alternativa econômica em comparação com o preço das outras carnes. – Jornal – Panamá- América.

Para Pedro Acosta, da União Nacional de Consumidores e Usuários da República do Panamá (Uncurepa), as opções aos panamenhos de consumir outro tipo de carne diminuem cada vez mais e os especialistas atribuem isso à distorção do mercado que gerou o Controle de Preços.

A indústria avícola ocupa o primeiro lugar no setor agropecuário com um valor bruto de produção de 24,7%, comparado a outros itens do setor agropecuário, o que representa US$350 milhões ao ano, segundo dados da Controladoria.




MERCADO +

DataProdutoValor
18/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,86
18/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 6,20

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
11-15/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 94,62
R$ 110,24

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies