03 jul 2017

Cuba projeta restabelecer a produção de frangos de corte

Cuba tendrá un gran desafío al volver a producir pollos de engorde


AUTOR(ES)

María de los Angeles Gutiérrez

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

O chefe do Departamento de Produção da Direção Avícola do Grupo Pecuarista, ligado ao Ministério da Agricultura de Cuba,  Alberto Rodriguez Acosta, explica que as possibilidades de retomar a produção de frangos de corte em Cuba estão próximas.

O funcionário asseverou que foi aprovado um projeto que está incluído na Carteira de oportunidades para investimento estrangeiro. O mesmo está concebido para um módulo de 10.000 toneladas de carne de frango ou um pouco mais anualmente, que pode ser replicado em nove empresas do país.

De acordo com suas estimativas, publicadas pela Imprensa Cubana, todas as províncias têm experiência para efetuar esta atividade, considerando que na década de 80 do século passado, em Cuba era produzidas cerca de 120.000 toneladas de carne de ave anualmente. As empresas produtoras estão situadas em Pinar del Río, Artemisa, Matanzas, Cienfuegos, Villa Clara, Sancti Spíritus, Camagüey, Holguín e Granma, localidades que possuem maior disponibilidade tecnológica.

Ele manifestou também que em todas essas províncias se conta com a infraestrutura de plantas de incubação que podem ser ativadas e, no caso de Matanzas, existe uma fábrica de alimentos balanceados que pode ser utilizada.

Rodríguez Acosta expôs ainda que com um frango de corte com uma tecnologia moderna, que esteja de acordo com os níveis mundiais, Cuba poderia competir com grandes produtores como Estados Unidos e Brasil. Para isso, Cuba tem que desenvolver o projeto com eficiência, caso contrário não seria viável do ponto de vista econômico.

Além disso, assinalou que para iniciar o projeto já foram firmados acordos de confidencialidade e trabalho com várias empresas estrangeiras, pois estes empreendimentos serão realizados em sociedades mistas.

Assim mesmo, indicou que entre os pontos fortes para que o propósito se realize, segundo publicado pelo Juventud Rebelde, Cuba conta com técnicos e profissionais de grande experiência, ao mesmo nível de outros países. O país conta ainda com o prestigioso Instituto de Pesquisas Avícolas, com mais de 40 anos de experiência; a Empresa de Genética Avícola, criada como parte do Combinado Avícola Nacional, em 1964, assim como uma série de áreas com infraestrutura logística como rodovias, eletricidade, poços, cisternas e outras garantias.

O representante governamental, especificou que neste tipo de produção o gasto com alimentos é o maior custo, o que faz com que o índice de conversão deva ser eficiente, sem que isto signifique comprometer a saúde humana nem a do animal com o uso de alimentos que não sejam saudáveis.

Para concluir, o profissional cubano, acrescentou que o objetivo das planejadas empresas mistas será substituir as atuais importações de mais de mil toneladas anuais do produto.

Cabe destacar que desde o final da década de 80, em Cuba não se produzem fragos de corte, sendo os EUA seu principal parceiro comercial. Portanto, a ilha dependia totalmente do abastecimento de carne de ave norte-americana. No entanto, uma vez surgida a Influenza Aviária nos EUA, há alguns anos, o governo cubano tomou a iniciativa de buscar outras alternativas como Brasil e Argentina, hoje os principais fornecedores de frangos no país.




MERCADO +

DataProdutoValor
18/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,86
18/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 6,20

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
11-15/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 94,62
R$ 110,24

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies