15 jun 2021

Coccidiose: estudo científico analisa eficácia de anticoccidianos em campo e ressalta a importância da rotação de moléculas

Zoetis Coccidiose
get_the_title



AUTOR(ES)

Antonio Kraieski

Médico-veterinário e Assistente Técnico de Aves da Zoetis

Uma produção avícola bem-sucedida é baseada em alguns pilares da sanidade, um deles é o controle da coccidiose.

Novos cálculos financeiros sugerem que os custos envolvidos com prevenção, tratamento e perdas produtivas devido à coccidiose podem chegar em torno de 14 bilhões de dólares americanos globalmente ao ano (Blake et al., 2020a).

coccidiose

Mais de 80% das drogas para controle de coccidiose foram lançadas no mercado entre 1948 e 1980 e, em média, 4,2 anos depois (entre 1 e 11 anos de variação) o primeiro caso de resistência foi descrito (Chapman, 1997; Noack et al., 2019).

A maioria dessas drogas continua em uso até os dias de hoje, o que levou a inúmeras avaliações de resistência ou perda de sensibilidade (Yadav and Gupta, 2001; Conway et al., 2001; Peek and Landman, 2003; Bafundo et al., 2008; Arabkhazaeli et al., 2013; Zhang et al., 2013; Lan et al., 2017).

O uso contínuo de anticoccidianos tem o potencial de levar a alterações genéticas nas Eimerias mas, infelizmente, ainda não temos métodos moleculares práticos para avaliar essas alterações (Blake et al., 2020b).

TESTES DE SENSIBILIDADE

Por isso, os testes de sensibilidade aos anticoccidianos (ASTs) precisam ser realizados in vivo, o que restringe a escolha de muitas drogas e diferentes cepas de Eimeria para o teste (Peek and Landman, 2011).

coccidiose

Os parâmetros avaliados em ASTs podem variar entre:

escore de lesão (Johnson and Reid, 1970; Mcdougald et al., 1987),

multiplicação de oocistos por meio de OPG (Lan et al., 2017; Chasser et al., 2020),

parâmetros de desempenho como conversão alimentar (CA), ganho de peso (GP) e mortalidade (Stephan et al., 1997; Chapman, 1998), ou

a junção de vários parâmetros em fórmulas que geram índices (Stephan et al., 1997; Arabkhazaeli et al., 2013; Lan et al., 2017).

 

O AST vem sendo pouquíssimo utilizado no Brasil, mas nos EUA e na Europa, em função de uma maior disponibilidade de recursos e proximidade entre a indústria farmacêutica e as universidades, os testes de sensibilidade aos anticoccidianos são realizados com maior frequência para nortear a escolha da molécula a ser administrada. Eles representam a forma mais viável de avaliar a eficácia de um fármaco anticoccidiano em provas exigidas pelas autoridades regulatórias para registro ou extensão de bula (Chapman, 1997; Naciri et al., 2003; Peek and Landman, 2003).

coccidiose

Independentemente do método escolhido para avaliar a sensibilidade aos anticoccidianos, é importante ter em mente o que mais pesa para a realidade de cada empresa e buscar equilibrar, em termos de custo-benefício, o que trará maior retorno e sustentabilidade para o negócio.

FERRAMENTAS DISPONÍVEIS

Na avicultura moderna, o controle efetivo da coccidiose está relacionado ao bom uso das ferramentas disponíveis, sendo:

as boas práticas de criação e drogas profiláticas, a primeira linha de atuação,

seguida por vacinas e produtos alternativos (Blake et al., 2017; Fatoba and Adeleke, 2018).

coccidiose

Considerando o aumento da população humana e a crescente necessidade por proteína de frango, os anticoccidianos foram e continuarão sendo parte fundamental:

no controle da coccidiose,

na melhora da saúde e bem-estar das aves,coccidiose

na eficácia da produção e

na sustentabilidade econômica e ambiental (Kadykalo et al., 2018).

 

Saber o nível de sensibilidade das diferentes Eimerias do campo de cada empresa é importante para tomar decisões mais assertivas quanto ao manejo rotacional das drogas, buscando preservar a eficácia das moléculas existentes e atingir ótimos níveis de prevenção da coccidiose e ganhos em produtividade.

coccidiose

PESQUISA CIENTÍFICA

Buscando ampliar a compreensão da situação atual de resistência aos anticoccidianos utilizados no Brasil, a equipe técnica de Avicultura da Zoetis recentemente publicou um trabalho científico no Poultry Science que avaliou:

a sensibilidade de Eimeria acervulina e Eimeria maxima,

provenientes de amostras de três diferentes regiões do Brasil – São Paulo, Paraná e Minas Gerais;

frente a oito moléculas amplamente utilizadas no mercado, por meio de quatro ASTs (testes de sensibilidade a anticoccidianos).

 

Além de avaliar a sensibilidade dos parasitas a essas drogas, foram analisados outros aspectos, como:

escore de lesão,

conversão alimentar,

ganho de peso e

mortalidade.

 

coccidiosecoccidiose

Mais do que demonstrar o grau de eficácia de determinada droga no controle da doença, o trabalho mostra que a rotação das diferentes categorias de moléculas – ionóforos monovalentes, monovalentes glicosídeos, divalentes e sintéticos – é fundamental para que não aconteça perda de tecnologia em campo.

Veja abaixo a tabela mais relevante do trabalho que demonstra as diferenças nos resultados de conversão alimentar entre os diferentes produtos avaliados.

Os Efeitos combinados indicam quantos por cento cada molécula reduziu a conversão alimentar em relação ao grupo controle positivo (com desafio e sem moléculas). O intervalo de confiança indica qual o efeito esperado na redução da CA, dentro do limite superior e inferior. Quanto mais negativo esse número, maior a redução na conversão, o que indica melhor aproveitamento do alimento.

coccidiose

 

NÍVEIS DE SENSIBILIDADE

Estes resultados identificaram:

diferentes níveis de sensibilidade dos isolados de E. acervulina e E. maxima,

em diferentes regiões do Brasil,

frente as 8 moléculas utilizadas.

 

coccidioseTestes de sensibilidade aos anticoccidianos em baterias podem servir como base na tomada de decisão para troca ou continuidade de moléculas mais eficazes.

Mesmo que algumas moléculas continuem a não perder totalmente sua eficácia, a troca frequente, baseada em estudos de sensibilidade, pode identificar oportunidades de ganhos de performance e econômicos.

coccidiose

NICARBAZINA

coccidioseOutro fato relevante desse estudo é que o tratamento com a nicarbazina pura ou associada aos ionóforos nem sempre apareceu como sendo o anticoccidiano mais eficaz nos ASTs.

Isso chama a atenção, pois em avaliações similares realizadas nos EUA e na Europa é muito comum o tratamento com nicarbazina se destacar frente aos demais anticoccidianos (Mathis et al., 1984; Mcdougald et al., 1986; Bafundo et al., 2008).

Embora a nicarbazina seja reconhecidamente a molécula mais eficaz no controle da coccidiose, isso pode estar mudando. O motivo pode estar no fato de que os programas de anticoccidianos brasileiros têm utilizado a nicarbazina pura, ou associada a outro ionóforo continuamente, sem fazer rotação.

 

Os mecanismos de desenvolvimento de resistência das Eimerias frente à nicarbazina são ainda pouco compreendidos (Chapman, 1997), mas vale a pena um aprofundamento nesse ponto com ampliação do número de AST em outras regiões brasileiras para verificar a extensão dessa ocorrência.

MAIORES EFEITOS

As moléculas que apresentaram os maiores efeitos sobre GP, CA, e escores de lesão neste estudo foram decoquinato e lasalocida. Uma hipótese para esse resultado seria que essas drogas estariam “descansadas” pela baixa frequência de uso nos programas de anticoccidianos e que houve a restauração da sua sensibilidade (Chapman and Jeffers, 2015).

Esse efeito de restauração de sensibilidade foi observado com salinomicina, após 5 lotes criados sob diferentes programas de drogas e uso de vacina.

coccidiose
Embora combater a resistência aos anticoccidianos seja uma tarefa difícil, programa combinados e a rotação de moléculas são abordagens que ajudam a prevenir, ou postergar seu surgimento (Quiroz- Castañeda and Dantán-González, 2015).

No programa Dual

diferentes drogas são alternadas dentro de um mesmo lote de criação.

 

Enquanto na rotação:

diferentes drogas são alternadas depois de um, ou vários ciclos de criação ou períodos sazonais (Gussem, 2007).

 

Estritamente falando, rotacionar entre um ionóforo monovalente e outro pode ser considerado rotação, porém levando em consideração que pode existir resistência cruzada dentro de uma mesma classe de ionóforos (Weppelman et al., 1977), a relevância desse tipo de rotação poderia ser questionada (Gussem, 2007).

coccidiose

A rotação de moléculas, quando utilizada de forma racional, deve considerar as diferentes classes dos anticoccidianos (ionóforos monovalentes, glicosídicos, divalente e sintéticos) de modo a restaurar a eficácia das drogas que temos disponíveis, pois promove um período de descanso entre moléculas e entre as classes de anticoccidianos (Chapman and Jeffers, 2015).

Os resultados desse estudo são relevantes e demonstram que os testes de sensibilidade permitem um bom diagnóstico da sensibilidade das Eimerias e podem ser uma importante ferramenta na tomada de decisão para a troca ou continuidade de moléculas mais eficazes para os desafios locais. Com os testes em mãos, o profissional tem a oportunidade de identificar ganhos de performance e econômicos na granja.

coccidiose

 



NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Abril 2021

ARTIGOS DA REVISTA

img13

Por Felipe Lino Kroetz Neto

View more


 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies