08 mar 2018

China suspende medidas antidumping contra frango dos EUA

China suspende medidas antidumping contra frango dos EUA


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

No último dia 27 de fevereiro a China retirou tarifas antidumping até então praticadas sobre o frango e produtos avícolas importados dos Estados Unidos. A medida resultou de um painel da Organização Mundial do Comércio (OMC), que considerou que as práticas violavam as regras da entidade.

As medidas antidumping eram adotadas pela China desde 2010. Até então, os Estados Unidos eram responsáveis por 84% dos investimentos do país asiático em importação de produtos avícolas, representando um montante de US$800 milhões ao ano, segundo informações do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Em 2010, após a aplicação das tarifas antidumping, os investimentos chineses em importação de produtos avícolas dos Estados Unidos caíram para US$ 131 milhões.

Os Estados Unidos chegaram a contestar a denúncia da China em um fórum de disputa da OMC e ganharam. Porém, em 2013, a China realizou um novo inquérito e, em julho de 2014, alegou que novas evidências justificavam a continuação da imposição de medidas antidumping. O país asiático não só manteve as medidas, como as prorrogou até 2021.

Influenza Aviária

Apesar da superação do problema das tarifas antidumping, os Estados Unidos têm ainda outro obstáculo a superar. A China continua a proibir os produtos avícolas norte-americanos desde 2015, em decorrência de casos de Influenza Aviária Altamente Patógena (IAAP) que afetaram o país.

Desde agosto de 2017 os Estados Unidos foram reconhecidos livres de IA pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). O USDA continua atuando junto a órgãos reguladores chineses para suspender a proibição e retomar o comércio total de produtos avícolas entre os países.

Brasil

Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) apresentou ontem (7/3) a defesa do setor exportador de carne de frango do Brasil frente à investigação sobre a suposta prática de dumping movida pelo Governo Chinês. A defesa aconteceu durante audiência no Ministério do Comércio chinês, em Pequim (China).

A investigação foi iniciada em agosto de 2017, e partiu de uma acusação apresentada por produtores de aves chineses.  O processo incluiu, inclusive, empresas que não exportam para a China.

A ABPA defende que não há danos ou nexo causal entre as exportações brasileiras e qualquer eventual situação mercadológica local.




MERCADO +

DataProdutoValor
14/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,87
08/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 5,92

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
04-08/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 96,92
R$ 110,45

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies