21 maio 2019

Cereais de inverno podem ser alternativa para alimentação de aves em SC



AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

Cereais de inverno, como o trigo, cevada e aveia, poderão ser usados para alimentação de aves e suínos no estado de Santa  Catarina (SC). O tema foi pauta de um encontro realizado em Florianópolis (SC) no último dia 16/5, entre representantes do Governo do Estado, da  Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e de produtores rurais.

santa catarina alimentação animal grãos de inverno

O secretário de Estado da Agricultura e da Pesca de SC, Ricardo de Gouvêa, recebeu representantes de produtores e da Embrapa em seu gabinete no dia 16/5

“Santa Catarina tem um déficit de 4 milhões de toneladas de milho por ano, que são importados de outros estados e países”, explica o secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Ricardo de Gouvêa. “Acreditamos que a produção de outros cereais para complementar a ração animal pode ser um passo importante para garantir a competitividade do agronegócio catarinense a longo prazo”, completa.

Segundo Gouveia, o Estado está trabalhando na construção de um Plano para estimular a produção de cereais de inverno voltados para ração animal. Segundo ele, além de beneficiar os produtores de animais, o plano também seria uma alternativa de renda para os agricultores catarinenses no período de inverno.

O uso de cereais de inverno para alimentação aves e suínos, entre outros animais, já é uma prática comum em outros países. Embora no Brasil não existam cultivares desenvolvidas especificamente para produção de ração, os agricultores poderão utilizar algumas sementes já disponibilizadas pela Embrapa.

“Os cultivares que não têm um perfil tão estável para a panificação podem ser utilizados na ração sem problema nenhum, inclusive com uma boa produtividade por hectare”, explica o pesquisador da Embrapa Trigo, Eduardo Caierao. “Além disso, outros cereais como a cevada, aveia e triticale também são alternativas que podem compor a ração animal”, completa.

Segundo divulgação da assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Agricultura,  a intenção do Plano é dar condições para que os produtores rurais ocupem suas lavouras no inverno, proporcionando mais uma alternativa de renda e diluindo os custos do produtor, sem interferir na safra de verão.

O trigo pode ser utilizado como um ingrediente normal nas rações“,  afirma Gouvêa. “Para viabilizar a produção em Santa Catarina devemos pensar em um fator fundamental: o custo dos cereais deve ser competitivo tanto os produtores como para as agroindústrias“, completa. o  Secretário, lembrando a necessidade de  comprometimento de  toda a cadeia produtiva para que o êxito do projeto.

Santa Catarina trabalha para viabilizar a Rota do Milho, trazendo o grão do Paraguai diretamente para o Oeste, além de executar o Programa Terra-Boa, que apoia a produção de milho de alta qualidade. O agronegócio no estado, que é o maior produtor nacional de suínos, segundo maior produtor de aves e se destaca também na produção de leite, consome 7 milhões de toneladas de milho por ano, ante uma produção média de 3 milhões de toneladas.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Secretaria Estadual de Agricultura




MERCADO +

DataProdutoValor
26/02/2021 Congelado +
(kg)
R$ 6,09
26/02/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 6,11

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
17 - 19/02/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 129,66
R$ 153,48

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil dezembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies