17 fev 2020

Sauditas suspendem compras de duas plantas da BRF no Paraná

Exportaciones-carne-pollo-brasileña-crecieron-1,7%-2020


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

A autoridade sanitária saudita, SFDA (Saudi Food and Drug Authority), suspendeu temporariamente a autorização de duas plantas paranaenses da BRF, para exportar carne de frango ao seu mercado. A informação foi divulgada no último domingo (16/2) pela ANBA (Agência de Notícias Brasil-Árabe).

As unidades dos municípios de Dois Vizinhos e Francisco Beltrão foram suspensas, segundo o site da autoridade saudita, desde o dia 10 de fevereiro.

BRF saudita

Em comunicado ao mercado, enviado nesta segunda-feira (17/2) pela Diretoria Financeira e de Relações com Investidores, a BRF informa que a SFDA “está solicitando às autoridades brasileiras, entre outros, mais detalhes acerca das investigações conduzidas entre 2014 e 2018 sobre supostas violações cometidas pela Companhia na produção de ração e premix, preparado contendo vitaminas e aminoácidos”.

À ANBA, o diretor-executivo da ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal), Ricardo Santin, informou que a entidade está trabalhando para uma reunião entre o embaixador brasileiro em Riad, Marcelo Della Nina, e as autoridades árabes.

“Nós sempre seguimos todas as normas e procedimentos que eles impõem, então não vemos motivos para o fechamento”, afirmou Santin à ANBA, durante o primeiro dia da Gulfood, feira de alimentos em Dubai. “Esperamos que as plantas reabram o mais breve possível”, completou.

O secretário geral da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Tamer Mansour, também foi abordado pela equipe da ANBA durante a feira e, entre outras informações, declarou que o Brasil perde 20% da produção total para a Arábia Saudita com o fechamento dessas duas fábricas.

Em nota, a BRF informa que “o impacto efetivo dessa medida para a BRF se restringe às exportações da planta de Dois Vizinhos, que vinha operando com um volume de aproximadamente 6 mil toneladas/mês de exportação para a Arábia Saudita”.

A planta de Francisco Beltrão, segundo a empresa, não estava realizando embarques ao país. Ainda segundo a nota, a Companhia iniciou os ajustes de redirecionamento de produção para suas demais plantas “até que os fatos sejam devidamente esclarecidos”.

Segundo a empresa, as plantas de Dois Vizinhos e Francisco Beltrão serão utilizadas, a partir deste momento, para atendimento de outros mercados. A BRF possui outras cinco plantas habilitadas para a Arábia Saudita.

Sobre as investigações do MPF (Ministério Público Federal) do Paraná sobre possível emprego de substâncias proibidas pela legislação brasileira na fabricação do composto Premix, a BRF afira que “tem cooperado irrestrita e continuamente com as autoridades brasileiras e internacionais na elucidação dos supostos fatos e não tolera quaisquer desvios de qualidade e integridade em seu processo produtivo”.

Segundo a nota, a BRF “intensificou e expandiu sua estrutura de controles internos, compliance e qualidade nos últimos anos com o intuito de garantir estrita aderência a toda e qualquer legislação sanitária mundial”.




MERCADO +

DataProdutoValor
08/07/2020 Congelado +
(kg)
R$ 4,90
08/07/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 4,88

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
15/06-19/06/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 92,03
R$ 112,47

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

 


Consultar outras edições


aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies