06 ago 2018

Brasil exportou 27% a mais de genética avícola em 2017

Brasil aumenta exportación de genética avícola


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

Em 2017 o Brasil ampliou em 27,02% o volume de exportações de genética avícola, comparado a 2016, segundo números da ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal). O total de ovos férteis de galinha e pintos de um dia embarcados passou de 10.153 toneladas para 12.897 toneladas, com destaque dos ovos férteis, cujo volume subiu de 9.399 t para 12.055 t (+28,25%).

A comercialização dos ovos atingiu US$ 49,4 milhões, no ano passado, ante US$ 41,7 milhões no ano anterior. No caso dos pintinhos de um dia a alta foi de US$ 65,8 bilhões para US$ 69,9 milhões.

Pela série histórica iniciada em 2004, quando a exportação de pintinhos foi de US$ 8,9 milhões e de ovos férteis foi de US$ 6,7 milhões, a evolução fica ainda clara. Os principais importadores foram os países da África, Oriente Médio, Américas, Ásia e União Européia.

Na avaliação de Guilherme Marques, diretor do Departamento de Saúde Animal do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), esse crescimento evidencia a sanidade do plantel brasileiro.

“O Brasil se tornou o grande hub de embarque de material de reprodução para o mundo, uma vez que há exportadores desses produtos que têm, sistematicamente, focos de influenza aviária”, explica Marques. “O Brasil, em todos esses anos, mesmo tendo um sistema produtivo muito grande, tem demostrado segurança e evitado que essa enfermidade atinja os animais de produção”, completa.

Por sua vez, o secretário de Defesa Agropecuária, Luis Rangel, avalia que a genética avícola deu muito certo, despertando o interesse de outros países. “Estamos exportando a tecnologia embarcada nos nossos animais para o mundo, além da nossa proteína animal final”, afirma Rangel.

O Paraná foi o estado que mais vendeu material genético, respondendo por 39,8% do share de mercado, seguido por São Paulo com 18,54%. Um total de 50,9% das exportações foram feitas a partir do aeroporto de Guarulhos (SP).

Com informações da Comunicação Social do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento




MERCADO +

DataProdutoValor
18/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,86
18/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 6,20

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
11-15/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 94,62
R$ 110,24

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies