12 jul 2018

Brasil autoriza estudos de consulta na OMC sobre dumping da China

Avicultura renueva el compromiso con los objetivos de desarrollo sustentable


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

Na última quarta-feira (11/7), a Camex (Câmara de Comércio Exterior) autorizou a realização de estudos sobre uma possível abertura de contencioso no âmbito da OMC (Organização Mundial do Comércio) contra barreiras impostas pela China ao frango e ao açúcar do Brasil.

A iniciativa é apoiada pela ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal), que divulgou nota no mesmo dia, reafirmando que apoia a realização de estudos. No último mês de junho, o Ministério do Comércio da China aplicou tarifas à importação da carne de frango brasileira, como direito antidumping provisório.

A aprovação da realização dos estudos é o primeiro passo do processo de questionamento das barreiras chinesas no organismo internacional. Se o governo encontrar indícios de que a ação da China fere regras da OMC, poderá então abrir uma consulta, em que as partes podem chegar a um acordo, ou um painel no organismo, que pode levar a sanções.

O setor de proteína de aves e suínos defende que não há práticas de dumping por parte dos exportadores de carne de frango do Brasil, ou qualquer relação com as exportações e qualquer situação de dano mercadológico aos produtores e ao mercado da China.

A decisão do governo da China ocorreu após uma investigação iniciada em agosto de 2017, instada por produtores chineses.  A investigação envolveu até mesmo empresas que não embarcam carne de aves para a China.

Como resultado, foram aplicadas tarifas provisórias às exportações brasileiras, entre 18,8% e 38%.  A decisão final sobre a continuidade da tarifação será anunciada no próximo mês pelo governo chinês.

“Apoiamos os estudos para reafirmar a intenção do setor em complementar a demanda local, auxiliando na oferta de alimentos para a população chinesa, ao mesmo tempo em que provamos que fazemos isto com idoneidade. Os dados constantes na investigação comprovam a correta postura mercadológica dos exportadores brasileiros”, explica o presidente da ABPA, Francisco Turra.

Com informações da Assessoria de Imprensa da ABPA




MERCADO +

DataProdutoValor
18/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,86
18/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 6,20

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
11-15/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 94,62
R$ 110,24

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies