25 set 2017

Brasil: Carne de Frango é o item mais exportado aos Emirados Árabes

carne de frango


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

A carne de frango, principalmente griller e pedaços, foi o principal item exportado pelo Brasil para os Emirados Árabes Unidos de janeiro a agosto de 2017. Segundo matéria do Portal Comex do Brasil, o produto gerou uma receita de US$ 336 milhões no período, representando 22% das exportações totais.

Depois da carne de frango, outros itens importantes na pauta exportadora foram o açúcar de cana (US$ 261 milhões), açúcar refinado (US$ 248 milhões), tubos de ferro fundido (US$ 106 milhões) e óxidos e hidróxidos de alumínio (US$ 89 milhões).

Os Emirados Árabes ocupam a posição de 6o maior importador da carne de frango brasileira. Somente nos oito primeiros meses do ano, foram enviadas 193,49 mil toneladas do produto brasileiro para aquele país.

No mês de julho, quando as exportações brasileiras de carne de frango apresentaram um crescimento de 6,2% em volume, num comparativo com o mesmo período do ano anterior, Emirados Árabes continuou entre os principais destinos do produto.

Superávit

De janeiro a agosto, as exportações brasileiras para os Emirados totalizaram US$ 1,515 bilhão, enquanto as importações somaram pouco mais de US$ 93 milhões. Com isso, o fluxo de comércio com o país árabe gerou para o Brasil um saldo de US$ 1,422 bilhão.

Segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), de 2007 a agosto de 2017, o Brasil acumula um superávit de mais de US$ 17 bilhões nas trocas comerciais com os Emirados Árabes,  o que coloca o país na relação dos grandes geradores de saldos comerciais para o Brasil.

Ano passado, o Brasil exportou aos Emirados mercadorias no valor de US$ 2,335 bilhões e importou US$ 366 milhões daquele país. Este ano, de janeiro a agosto, as vendas brasileiras registraram um aumento de 12,99% para US$ 1,515 bilhão, enquanto as exportações dos Emirados para o Brasil tiveram uma forte queda de 67,03% para US$ 93 milhões.

Os dados do MDIC revelam que os Emirados Árabes ocuparam, de janeiro a agosto, a vigésima-sexta posição entre os principais destinos das exportações brasileiras e figuraram na sexagésima-terceira colocação entre os maiores  exportadores para o Brasil.

Pauta Exportadora

Em relação ao fator agregado, a pauta exportadora para os Emirados Árabes tem como principal destaque a elevada participação dos produtos industrializados, de maior valor agregado, nos embarques para aquele país. Nos oito primeiros meses deste ano, os bens manufaturados somaram US$ 618 milhões, correspondentes a 40,8% do volume total exportado. Por outro lado, os produtos básicos geraram receita no montante de US$ 553 milhões, equivalentes a uma fatia de 36,5% do total embarcado. Por sua vez, os semimanufaturados responderam por 20,9% do total das vendas e somaram US$ 316 milhões.

Quanto às exportações dos Emirados, o destaque fica por conta da alta participação dos produtos manufaturados, da ordem de 78,1% nas exportações totais para o Brasil. As vendas desses produtos totalizaram US$ 73 milhões. No que diz respeito aos produtos, a liderança da pauta exportadora ficou com a ureia, cujas vendas alcançaram o montante de US$ 49 milhões, com uma participação de 53% no total embarcado. Outros destaques foram o enxofre (US$ 16 milhões), hidrocarbonetos (US$ 6 milhões), polímeros de etileno (US$ 3 milhões) e quadros e painéis para comando de energia (US$ 2,5 milhões).

Com informações do Portal Comex do Brasil




MERCADO +

DataProdutoValor
18/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,86
18/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 6,20

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
11-15/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 94,62
R$ 110,24

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies