24 maio 2017

Brasil deve agregar valor aos produtos que exporta, diz Turra

Francisco Turra


AUTOR(ES)

Priscila Beck

Diamond V

Agregar valor aos produtos de exportação é uma questão emblemática para o Brasil nos próximos anos, segundo o presidente-executivo da ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal), Francisco Turra. A afirmação foi feita na tarde desta terça-feira (23/5), em Campinas (SP), durante a palestra de abertura da 34ª Conferência FACTA (Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas).

Incumbido de falar sobre os “Desafios da Avicultura do Futuro”, Turra apontou que se o Brasil exportasse todo o milho e farelo de soja utilizados na produção de frango, teria um saldo U$S 5,9 bilhões inferior ao saldo dos embarques de carne de frango. Ainda segundo o presidente da ABPA, enquanto a rentabilidade média da exportação brasileira por tonelada foi de U$S 2,2 mil, a da Tailândia foi de U$S 5 mil.

Outros pontos sobre os quais o Brasil deve estar atento, segundo o palestrante, são o aumento da população mundial, que até 2025 deverá chegar a 8,1 bilhões de habitantes, e do PIB, que deverá passar de 9,43% (2010) para 13,79% (2030). A tendência de crescimento do consumo também foi apontada pelo presidente da ABPA.

Turra afirmou que o setor produtivo está com os olhos voltados para mercados onde é maior a possibilidade de crescimento do consumo de proteína animal. Segundo ele, os alvos principais hoje são a África (15kg/pessoa/ano), Ásia (31kg/pessoa/ano) e Índia (4%/pessoa/ano).

Outro aspecto abordado pelo palestrante são as mudanças nos hábitos alimentares promovidos pela urbanização, que tem levado ao crescimento do número de pessoas morando sozinhas. A customização à necessidade de mercados específicos, segundo Turra, também deve ser observada.

“Temos que conhecer a regulação, o controle de doenças, possibilidade de recall, segurança alimentar, exigências privadas, bem estar animal, qualidade e especificações, sustentabilidade”, observou. A necessidade de maiores investimentos em marketing no mercado agro também foi apontada por Turra.

Conjuntura

Francisco Turra fez uma aprofundada análise da conjuntura dos setores de avicultura e suinocultura brasileiros, destacando pontos fortes do País como sustentabilidade, clima, sanidade e crescimento da produtividade.

A posição destacada da carne de frango no mercado mundial, tanto em termos de volume de produção como de exportação também foi levantada. E, fazendo uma referência à experiência da Operação Carne Fraca, alertou: “não adianta termos 99% de acertos e 1% de erro, daí a importância da FACTA se torna cada vez maior, para nos orientar, nos ensinar, ter coragem de ir, fazer, ajudar um setor tão próspero, de tanto emprego”.

 

Conferência FACTA

A programação da 34ª Conferência FACTA prossegue até o próximo dia 25 de maio, no Expo D. Pedro, com workshops, palestras, debates, mesa-redonda, seminário e painéis com temas atuais e relevantes para a avicultura, apresentados por renomados palestrantes e especialistas nas áreas em questão. A programação completa pode ser consultada em www.facta.org.br/conferencia2017 .

Da Redação




MERCADO +

DataProdutoValor
18/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,86
18/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 6,20

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
11-15/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 94,62
R$ 110,24

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies