27 Maio 2018

Biofilme, estratégia de sobrevivência dos micro-organismos

biofilm-bellostas biofilme


AUTOR(ES)

Avelina Bellostas

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

Por Avelina Bellostas Ara

O que são biofilmes

  • Comunidades complexas de micro-organismos
  • Crescem ligados a uma superfície inerte ou viva

Nos sistemas de distribuição de água em granjas avícolas sua presença é muito comum. Como essas formações podem conter micro-organismos patógenos, apresentando maior resistência à desinfecção, elas aumentam as probabilidades de contaminação da água e de que esta se torne um vetor de transmissão de patologias, razão pela qual a presença de biofilmes nas superfícies das tubulações representa risco evidente para a saúde das nossas aves.

Além do risco de contaminação, seu desenvolvimento pode interferir em diferentes processos de fornecimento de tratamentos medicamentosos via água e obstruir as tubulações e niples.

Desenvolvimento de biofilmes

O desenvolvimento de biofilme é una forma comum de crescimento das bactérias na natureza. Atualmente considera-se que em condições ambientais adequadas, a maioria dos micro-organismos é capaz de formá-lo.

A formação do biofilme é um processo dinâmico e complexo que envolve o ataque, colonização e crescimento de micro-organismos. Nele podemos identificar até cinco fases:

  • biofilm1Fase 1

Aderência reversível da bactéria à superfície. União franca da bactéria com o substrato, é produzida em apenas 1 minuto

  • Fase 2 e 3

Adesão irreversível à superfície, com uma etapa inicial de maturação com crescimento e divisão do micro-organismo, pós-produção do exopolímero – EPS – e desenvolvimento final da colônia com dispersão de células colonizadoras. As uniões irreversíveis necessitam entre 20 minutos e 4 horas para se formarem.

  • Fase 4

Crescimento e maturação. Após a adesão e a etapa inicial de maturação com crescimento e divisão, as células bacterianas resultantes se desenvolvem em torno do local de união, formando uma micro colônia. Se as condições forem adequadas para o crescimento suficiente do biofilme, será desenvolvida uma colônia organizada. Ao longo de sua etapa de maturação, vai se adaptando à presença de nutrientes, oxigênio e mudanças populacionais. Estima-se que o desenvolvimento dessa fase seja de 2 a 4 dias.

  • Fase 5

Difusão de células colonizadoras. Finalmente, algumas bactérias da matriz do biofilme se liberam do mesmo para poder colonizar novas superfícies, fechando ou começando o ciclo.

Estratégia de sobrevivência

biofilm2A formação de biofilmes é uma estratégia adaptativa dos micro-organismos. Seu crescimento aumenta a capacidade de sobrevivência das bactérias. A seguir são descritas as circunstâncias que podem aumentar sua capacidade de sobrevivência:

  • Atua como “escudo protetor”. Resguarda os micro-organismos da ação dos agentes hostis, como os biocidas ou o uso de antibióticos.
  • Serve como “despensa” de suprimentos. Aumenta a disponibilidade de nutrientes para seu crescimento
  • Facilita o aproveitamento da água, reduzindo a possibilidade de desidratação
  • Possibilita a transferência de material genético (DNA).

Controle e eliminação de biofilmes

dioxvetA formação do biofilme é uma estratégia de sobrevivência dos micro-organismos.

Essa adaptação ao meio aumenta as possibilidades de sobrevivência e supõe a aparição de estruturas complexas com inter-relações entre seus indivíduos, “bactérias”, que dificultam seu controle e eliminação, resultando ineficazes os métodos habituais (biocidas, antibióticos…)

Apesar dos programas convencionais de limpeza, as bactérias ligadas podem sobreviver e proliferarem-se nas superfícies dos sistemas de distribuição de água da nossa produção. Está evidenciado que as bactérias ligadas são muito mais resistentes aos biocidas que as que se acham suspensas. Isso se deve ao escudo composto pelos biofilmes integrados por diferentes espécies de micro-organismos e à grande produção de substâncias poliméricas extracelulares.

A eliminação do biofilme nas tubulações da água de bebida em granjas avícolas é uma tarefa difícil e exigente, que pode ser complicada se não for adotado um protocolo adequado, tanto na presença de animais, como no vazio sanitário.

Tem-se observado que a limpeza com álcalis é mais efetiva que a limpeza com ácidos para eliminar o biofilme

Conclusões

Nunca deve-se considerar que a qualidade da água introduzida que entra num sistema de abastecimento se mantém inalterada até a sua chegada ao ponto de consumo.

 

A AÇÃO DO BIOFILME PRESENTE NAS PAREDES DAS TUBULAÇÕES PRODUZ

1. deterioração da qualidade da água

2. altera seu sabor e odor

3. aumenta sua turbidez

4. afeta a qualidade microbiológica.

A PELÍCULA BACTERIANA FORMADA NAS PAREDES DAS TUBULAÇÕES PODE

1. reduzir a capacidade hidráulica das mesmas

2. acelerar sua corrosão

3. dificultar a manutenção de uma concentração residual de desinfetante e a administração de tratamentos antibióticos

4. ser um vetor de transmissão de doenças.

O plano higiênico dos sistemas de distribuição de água é a melhor medida preventiva para o controle e eliminação do biofilme, favorecendo sua NÃO formação, assim como facilitando a manutenção higiênico-sanitária do sistema.

Os resultados de diversos estudos demonstram que as bactérias fixadas às superfícies apresentam uma resistência maior aos agentes desinfetantes e às condições ambientais adversas.

O controle e eliminação dos biofilmes do sistema de distribuição da água da nossa granja avícola deve ser um ponto crítico.

A implementação de um protocolo adequado de manutenção higiênico-sanitária das tubulações com produtos autorizados para esse uso, tanto na presença de animais, como no vazio sanitário, é a ferramenta adequada.




MERCADO +

DataProdutoValor
07/08/2020 Congelado +
(kg)
R$ 4,94
07/08/2020 Resfriado +
(kg)
R$ 4,94

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
27 - 31/07/2020 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 83,91
R$ 104,32

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Junho 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


aviagen
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies