16 dez 2018

Avicultura argentina melhora mercado interno e exportador em 2018

Sector avícola argentino mejora su mercado interno y exportador 2018 argentina


AUTOR(ES)

María de los Angeles Gutiérrez

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

O setor avícola argentino está melhorando paulatinamente, devido às medidas exigidas pelos produtores e adotadas pelo governo daquele país, tanto no mercado interno como nas exportações, segundo Roberto Domenech, presidente do Centro de Empresas Processadoras Avícolas, CEPA.

O líder do CEPA, Roberto Domenech, alertou que a redução do IVA de 21% para 10,5% e o tipo de câmbio atual melhoraram a situação do setor avícola de todo o país.

Estas declarações foram publicadas pelo meio Minuto De Cierre. O representante do CEPA enfatizou que a Argentina aumentou o volume de exportação de carne de aves para mais de 14 nações, entre as quais encontram-se Japão, Chile, Costa Rica, Áustria, Cuba, Colômbia e Rússia.

Roberto Domenech também detalhou que a proteína animal mais consumida na Argentina é a soma do consumo de frango e ovos, tornando o país trasandino a oitava nação produtora em nível mundial e, por sua vez, o oitavo país exportador de carne de ave.

Ele especificou ainda que na Argentina o consumo de carne de ave é de 46,2 quilos por habitante ao ano, sendo que Buenos Aires, em conjunto com a província de Entre Ríos, concentram 88% das granjas de frangos de corte e  58% do setor de postura.

Ele destaca que as operações do setor avícola, somando produção de frangos de corte e ovos do país, adicionando Santa Fe e Córdoba, demandam dois milhões de toneladas de grão de soja e seis milhões de toneladas de milho anualmente, gerando mais de 100.000 empregos de forma direta e indireta.

Ao meio Minuto De Cierre, o presidente do CEPEA manifestou que das 24 províncias argentinas, 18 possuem produção avícola, ressaltando que onde se encontra a maior atividade é em Entre Ríos, Buenos Aires, Santa Fe e Córdoba. Também lembrou que, na província de Buenos Aires, houve problemas em duas empresas avícolas: Criave e Cresta Roja, que espera que se recuperem para que voltem a ser competitivas.

Para concluir, no mesmo meio antes citado, o presidente do Centro de Empresas Processadoras Avícolas, Roberto Domenech, explicou que com o tipo de câmbio atual cresceram as exportações de carne de ave, sendo que durante este ano foi aberto o mercado do Canadá e se estendeu a habilitação de estabelecimentos avícolas para China e México, adicionando as vendas ao Peru e Chile.

Cabe destacar que durante o ato inaugural da XXVIII Festa Nacional da Avicultura, o secretario de Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina, Luis Miguel Etchevehere, destacou o avanço diante da redução do IVA para a carne de frango de 21% para 10,5%, a abertura de novos mercados como México e Canadá, a simplificação dos trâmites e a evolução em significativas ferramentas de informação para a transparência do setor avícola argentino.




MERCADO +

DataProdutoValor
18/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,86
18/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 6,20

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
11-15/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 94,62
R$ 110,24

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies