07 maio 2018

Avícola do Paraguai aprova controles para exportar à Rússia

Avicultores Brasileños vitorean acuerdo histórico entre el Mercosur y la UE


AUTOR(ES)

María de los Angeles Gutiérrez

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

A empresa Corporación Avícola S.A. (CORPASA), do Paraguai, aprovou de maneira satisfatória o processo de melhorias dos controles laboratoriais impostos pelo Serviço Federal de Vigilância Sanitária e Fitossanitária da Rússia. Com isso, está novamente sem nenhum tipo de restrição para poder exportar carne avícola e derivados ao mercado russo.

Cabe lembrar que a referida planta estava na categoria amarela de fornecedores da Rússia, o que significava que poderia continuar exportando. No entanto, cada carregamento deveria seguir acompanhado de amostras para testes de laboratório.

Atualmente, existem cinco plantas frigoríficas paraguaias que se encontram em processos de controles no mercado russo. A disposição compreende os frigoríficos MUSSA, IPFSA e FRISA, para a exportação de carne bovina; o Frigorífico Minerva de Belén, para as exportações de miúdos; e UPISA, para os embarques de miúdos suínos, informou o serviço veterinário russo. – La Nación. No decorrer deste ano, a industria avícola do Paraguai operou com cinco diferentes mercados e a Rússia foi o que apresentou maior atividade. Segundo o informe do Serviço Nacional de Qualidade e Saúde Animal (SENACSA), os principais compradores foram Rússia, com uma participação de 63%, seguido de Vietnã, com 20%, Angola, com 13%, Haiti, com 2% e Gana, com 2%.

No Paraguai, no primeiro trimestre deste ano de 2018, foram exportadas 1.108,1 toneladas de produtos avícolas (carne e miúdos), volume que representa um aumento de 32,5% em comparação com as 835,9 toneladas enviadas nos primeiros três meses do ano passado, segundo os números apresentados pelo SENACSA.

Além disso, no mesmo período citado anteriormente, as exportações do setor avícola registraram cifras positivas quanto ao volume, preços e receita. O maior aumento foi registrado nas receitas, que tiveram um índice positivo de 135% no período analisado. Assim, entre janeiro e marzo deste ano, as exportações de carne de aves e miúdos avícolas viabilizaram uma receita de US$1.251.737; no mesmo período do ano passado, as receitas geradas pelos mesmos produtos alcançaram US$530.769.




MERCADO +

DataProdutoValor
14/01/2021 Congelado +
(kg)
R$ 5,87
08/01/2021 Resfriado +
(kg)
R$ 5,92

* ORIGEM BASTOS (SP)
DataProdutoValor
04-08/01/2021 Branco +
Vermelho +
(cx. 30 dúzias)
R$ 96,92
R$ 110,45

* ORIGEM BASTOS (SP)

SESSÕES TÉCNICAS ESPECIAIS +

REVISTA AVINEWS BRASIL +

NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil setembro 2020

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


Logo Ceva
 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies