14 jun. 2019

Biossegurança

Biossegurança

AVES PNSA Sanidade Avícola

AVES participa de Reunião Nacional do Programa de Sanidade Avícola

Com a intenção de discutir ações relacionadas à vigilância, prevenção e controle de doenças proposta pelo PNSA (Programa Nacional de Sanidade Avícola), a AVES (Associação dos Avicultores do Estado do Espírito Santo), esteve presente na abertura da Reunião Nacional do Programa, que neste ano está completando 25 anos de criação.

Promovido pelo DSA (Departamento de Saúde Animal), com o apoio da SFA-ES (Superintendência Federal de Agricultura e Abastecimento do Espírito Santo), o evento transcorreu entre os dias 21 e 24 de maio, no auditório da Capitania dos Portos, em Vitória (ES).

O presidente do Coesa (Comitê Estadual de Sanidade Avícola) do ES e diretor-executivo da AVES, Nélio Hand, destacou a importância do encontro. “Vemos que a avicultura capixaba evoluiu muito nos últimos anos, graças a grandes investimentos que vêm sendo realizados pelo setor, e sabemos que é preciso continuar avançando, visando ampliar as relações de mercado, inclusive externas”, mencionou.

Nélio enfatiza a necessidade de se enfrentar os entraves que se tornaram gargalos para o setor avícola. “Precisamos trabalhar juntos – setor produtivo e setor público – para sanar as dificuldades, acompanhando a realidade, não só no Brasil, mas da avicultura mundial”, destacou.

Também estiveram presentes na reunião, o diretor-presidente do Idaf (Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo), Mário Louzada, representantes do FEPSA-ES (Fundo Emergencial de Promoção da Saúde Animal do Espírito Santo), do CRMV-ES (Conselho Regional de Medicina Veterinária), do Coesa (Comitê Estadual de Sanidade Avícola) e do Serviço Veterinário Oficial, envolvido nas ações de vigilância e erradicação de doenças, registros do segmento avícola e bem-estar animal.

Você conhece o PNSA?

O PNSA (Programa Nacional de Sanidade Avícola) foi instituído no âmbito da Secretaria de Defesa Agropecuária pela Portaria nº 193, de 19 de setembro de 1994, estabelecendo diversas normas e ações para regulamentar a produção avícola e salvaguardar o plantel nacional.

O Brasil é o segundo maior produtor e o maior exportador de carne de frango do mundo. O programa vem evoluindo de forma crescente, buscando amparar a cadeia produtiva, que tem como principal característica a tecnificação e organização.

As principais ações do programa são:

  • cadastros e fiscalizações sanitárias dos estabelecimentos avícolas comerciais;
  • vigilância e monitoramento dos plantéis avícolas;
  • certificação de registro das granjas;
  • acompanhamento de coletas para certificação de matrizeiros;
  • cadastro, georreferenciamento e fiscalização de lojas revendedoras de aves vivas;
  • cadastro, georreferenciamento e fiscalização de pontos de risco.

Também estão sob a responsabilidade da iniciativa o atendimento às notificações de suspeitas de doenças de aves com sintomatologia como: depressão; inapetência; penas arrepiadas; dificuldade respiratória com descarga nasal; espirros; edema de face; crista e barbela cianóticas (arroxeadas); tremores e paralisia das asas, patas e pescoço; diarreia severa; queda brusca na postura de ovos e mortalidade elevada em 72 horas; fiscalização do trânsito de aves; inquéritos epidemiológicos e a educação sanitária.

Além disso, algumas enfermidades das aves são de controle oficial, como a Doença de Newcastle, Influenza Aviária; Salmoneloses (Gallinarum, S. Pullorum, S. Enteritidis e S. Typhimurium); Micoplasmoses (gallisepticum, M. synoviae e M. melleagridis) e Laringotraqueíte.

Assessoria de Imprensa Aves-Ases

jamesway Diamond V Hotraco

Deja tu comentario