07 fev 2018

Argentina deve voltar a exportar para Cingapura com certificação Halal

Argentina volvería a exportar a Singapur con certificación Halal


AUTOR(ES)

María de los Angeles Gutiérrez

Diamond V

Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

O Ministério da Agroindústria da Argentina divulgou que Cingapura deverá autorizar a importação de alimentos argentinos com a certificação Halal. A aprovação seria especialmente para as carnes de ave, bovina e ovina. A informação foi passada pela Embaixada argentina no país asiática, logo após o MUIS (órgão governamental que certifica esse tipo de produto) aceitar uma proposta feita pelo governo argentino.

Desde meados de 2016 Cingapura não reconhecia nenhuma certificadora argentina de Halal. Por esta razão, a partir da certificação, o potencial de crescimento dos produtos agroalimentares argentinos no país do sudeste asiático é muito importante, especialmente em relação às carnes de aves, bovina e ovina.

Para esta novo conquista foi necessária a estreita colaboração do Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar (Senasa), que deverá expedir dois novos questionários técnicos requeridos pelo MUIS (Majlis Ugama Islam Singapura) para cada estabelecimento exportador, além do acompanhamento feito pelo Ministério da Agroindústria.

Durante a reunião mantida entre o Embaixador e os organismos cingapurenses mencionados, foi aceita a proposta enviada pelo Senasa em janeiro de 2017. Na ocasião, foi informado que nos próximos dias seria divulgada a documentação oficial com o detalhamento dos aspectos operacionais dos novos procedimentos a serem implementados.

“A exportação de alimentos argentinos com certificação Halal para Cingapura consolida o objetivo de converter-nos num supermercado do mundo, o que se traduz em mais divisas, mais empregos e mais crescimento para a Argentina”, destacou o ministro da Agroindústria, Luis Miguel Etchevehere.

Por sua vez, o Chanceler Jorge Faurie comemorou “a possibilidade de aumentar a chegada de produtos argentinos de origem agroindustrial em Cingapura” e recordou que “nos últimos dois anos, nosso vínculo bilateral recebeu um forte impulso a partir dos encontros de mais alto nível”. Ele ainda considerou que “Cingapura é uma das economias mais desenvolvidas e pujantes da Ásia, que abre enormes perspectivas e oportunidades para nossa inserção nesse continente”.

O certificado Halal é um processo de garantia de qualidade aplicado a alimentos, produtos e serviços segundo normativas aceitas pela prática islâmica, que estipulam tanto aspectos higiênico-sanitários especiais, como procedimentos para o processamento de animais de consumo, insumos e aditivos permitidos. Desta forma, abre-se a possibilidade para empresas argentinas disponibilizarem seus produtos, uma vez garantidas as referidas normativas.

Durante a última missão comercial realizada em dezembro de 2017 entre o Ministério da Agroindústria, a Embaixada Argentina em Cingapura e a Agência Argentina de Investimentos e Comércio Internacional (AAICI) avançou-se algumas posições no sentido de conseguir a reinserção das exportações argentinas sob a certificação HALAL.

Durante esta missão, as autoridades sanitárias de Cingapura anunciaram a aprovação da entrada de carne com e sem osso (resfriada e congelada) das espécies bovina, ovina e caprinas, a partir de um novo certificado veterinário internacional unificado, como resultado das gestões entre a Embaixada argentina nesse país asiático, junto com o Ministério da Agroindústria, o Senasa e a AAICI.

Diamond V


NOVIDADES

 

REVISTA

Revista aviNews aviNews Brasil Julho 2021

ARTIGOS DA REVISTA



 
 


Consultar outras edições


 

Cadastro Newsletter aviNews Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



 

aviTips
aviNews Brasil
no Youtube

 
logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies